O país onde se paga para acabar um namoro

A "taxa de separação" pode valer uma pequena fortuna e serve para ajudar o abandonado a refazer a vida

A tendência foi identificada depois de uma descoberta surpreendente num bar da cidade de Hangzhou, no leste da China: uma mala com dois milhões de yuans em dinheiro (cerca de 314 mil dólares) tinha ficado supostamente esquecida no estabelecimento. O dono dos dois milhões tinha combinado um encontro com a ex-namorada naquele bar e a pequena fortuna encontrada era, afinal, a compensação monetária pelo facto do homem ter terminado o namoro.

A verba é chamada de "taxa de separação" e é cada vez mais utilizada na China como forma de compensar o parceiro/a pelo tempo investido na relação que terminou.

Quem termina o relacionamento - normalmente longo - é quem paga a taxa. O valor é definido tendo em conta a quantidade de tempo, esforço e dinheiro investidos ao longo da relação, explica a BBC.

São mais os homens que as mulheres quem paga este tipo de compensação, mas existem cada vez mais mulheres chinesas que consideram aceitável pagar uma taxa, uma vez que é tradicionalmente o homem quem paga as refeições e quem dá presentes no relacionamento, tendo em conta a cultura chinesa.

Na China, o namoro conduz inevitavelmente ao casamento - é pelo menos isso que se espera -, e esta taxa serviria para minimizar danos emocionais e ajudar a que o ex-parceiro/a recomece a sua vida com outra pessoa.

As histórias sucedem-se, entre o registo cómico e o trágico

Em abril, conta a BBC, uma mulher enviou ao ex-namorado um inventário de todos os restaurantes e hotéis que visitaram. Ela pesquisou meticulosamente o dinheiro que este tinha gasto e queria reembolsá-lo.

Um outro caso refere-se à história de um homem que exigia uma compensação da ex-namorada depois desta o ter abandonado quando ele ficou careca.

Há casos mais graves. Em novembro de 2014, um homem da província de Sichuan, no sudoeste do país, exigiu uma compensação à namorada depois de descobrir que ela o traía com vários homens. Ambos eram casados, mas tinham uma relação há cinco anos e ele dava-lhe presentes.

Depois da mulher se recusar a pagar a "taxa de separação", o homem foi até casa da família da ex-amante e atirou ácido aos familiares da mulher. Foi detido e acusado de homicídio, mas argumentou que o seu comportamento poderia ter sido evitado se o casal se tivesse separado de forma "nornal", ou seja, se a mulher o tivesse compensando financeiramente.

No caso do dinheiro deixado no bar, o que aconteceu foi que a ex-namorada, segundo o Global Times, achou que a verba não era suficiente. Não levou a mala, mas o ex-namorado também não. O dinheiro acabou por ser devolvido ao homem.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG