O mistério que a ciência ainda não conseguiu resolver

Será uma estrela de neutrões ou um buraco negro? Objeto intrigante foi encontrado em agosto de 2019 e continua sem explicação cientifica.

A ciência enfrenta um novo mistério. A descoberta de um objeto sideral de natureza desconhecida, a 800 milhões de anos-luz da Terra, tem deixado os astrónomos e cientistas de todo o mundo intrigados e sem solução à vista.

O objeto foi encontrado em 14 de agosto de 2019 , quando se fundiu com um buraco negro de 23 massas solares, o que gerou ondas gravitacionais que foram detectadas pelo National Science Foundation's Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory. Passados mais de dez meses a ciência continua a estudar a sua natureza.

Será uma estrela de neutrões ou um buraco negro? Os especialistas estão a trabalhar em duas possibilidades, segundo um artigo científico sobre essa descoberta, publicado esta semana no The Astrophysical Journal Letters. As estrelas de neutrões e os buracos negros surgem da morte das estrelas, mas diferem na quantidade de massa e é isso que ajuda a identificá-las e classificá-las. A massa do objeto sideral encontrado está nessa faixa indefinida e aí reside a dificuldade em identificá-la e classificá-la. É leve para ser um burao negro e pesada para ser uma estrela de neutrões.

"Seja o objeto uma estrela pesada de neutrões ou um buraco negro leve, a descoberta é a primeira de uma nova classe de fusões binárias", segundo Chase Kimball, estudante da Northwestern University e co-autor da descoberta. Para outro co-autor do estudo, Patrick Brady, "isso vai mudar a maneira como os cientistas falam sobre estrelas de neutrões e buracos negros" e por isso defende mais observações ao "o objeto misterioso", de forma a detectar eventos semelhantes que ajudarão a revelar se existem outros objetos na lacuna de massa entre um buraco negro e uma estrela de neutrões.

Um buraco negro é uma região finita do espaço dentro da qual existe uma concentração de massa alta o suficiente para gerar um campo gravitacional, de modo que nenhuma partícula material, nem mesmo a luz, possa escapar. Uma estrela de neutrões é outro tipo de remanescente estelar resultante do colapso gravitacional de uma estrela supergigante maciça. Quando uma estrela morre, pode fazê-lo de duas maneiras diferentes: se sua massa é muito alta, da ordem de 30 a 70 vezes a massa do sol, o resultado é uma poderosa explosão que dá origem a um buraco negro. Se é uma estrela mais modesta, com massa superior a 8 vezes, após essa poderosa explosão o resultado é uma estrela de neutrões.

No caso do objeto encontrado, ele não corresponde a nenhum dos dois padrões e o mistério permanece sem solução.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG