Netanyahu reúne-se com Costa e Mike Pompeo em Lisboa nesta semana

Primeiro-ministro de Israel viaja nesta quarta-feira para Lisboa para se encontrar com o primeiro-ministro de Portugal e o secretário de Estado norte-americano.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, viaja nesta quarta-feira para Lisboa para se reunir com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, confirmou ao DN fonte oficial da Embaixada de Israel em Lisboa.

Netanyahu tinha inicialmente posto a hipótese de ir a Londres, mas as autoridades britânicas alegaram "problemas logísticos" para declinar a visita em cima da hora do líder do governo israelita, numa altura em que decorre na capital britânica a cimeira da NATO, na qual participam, entre outros, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Emmanuel Macron.

Assim, Netanyahu vai aproveitar a visita a Lisboa de Mike Pompeo, que tem agendadas para esta quinta-feira reuniões com o primeiro-ministro, António Costa, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, para se encontrar com o governante dos Estados Unidos.

Os dois dirigentes políticos já se tinham encontrado a 18 de outubro, tendo discutido a situação no noroeste da Síria, a questão do Irão e o reforço da aliança entre Israel e Estados Unidos.

Entretanto, fonte oficial do governo português disse à Lusa que António Costa vai receber o seu homólogo israelita na quinta-feira, em São Bento. A mesma fonte indicou que a reunião entre António Costa e Benjamin Netanyahu terá como tema central as relações bilaterais entre Portugal e Israel, adiantando que não estão previstas declarações aos jornalistas. O líder do governo israelita também vai encontrar-se com Augusto Santos Silva.

O primeiro-ministro do Israel, que enfrenta uma acusação por corrupção, fraude e abuso de confiança em três casos, afirmou nesta segunda-feira que quer manter-se no cargo, apesar das pressões de que tem sido alvo, para concretizar a anexação do Vale do Jordão, na zona oriental da Cisjordânia, com o apoio dos Estados Unidos.

No sábado, milhares de israelitas manifestarem-se em Telavive pela segunda semana consecutiva para exigir a demissão do primeiro-ministro. O protesto, organizado pelo Movimento por um Governo de Qualidade, decorreu na Praça Habima, centro da cidade, na presença de políticos e ativistas de esquerda e na sequência do anúncio, na quinta-feira, de que Netanyahu será formalmente acusado de fraude, suborno e abuso de confiança.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG