Madrid obriga a usar máscara e vai "rastrear" casos através de BI

A Comunidade de Madrid decretou esta terça-feira o uso obrigatório de máscara de proteção contra a covid-19 em todos os espaços abertos ou fechados e o registo da identidade dos cidadãos em estabelecimentos para o "rastreio" de casos positivos.

O Governo de Madrid vai ordenar o encerramento das esplanadas às 01:30 e ordenar às autoridades a consulta de documentos de identificação (Bilhete de Identidade) aos clientes dos estabelecimentos para "facilitar o rastreio" de casos positivos de SARS CoV-2.

A presidente da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, anunciou esta terça-feira a "Estratégia de Continuidade", uma série de medidas contra a propagação de covid-19 no sentido de se evitarem novos surtos da doença.

Entre as medidas anunciadas, Ayuso assinalou o uso obrigatório de máscaras de proteção sanitária para maiores de seis anos de idade, a partir de quinta-feira, em todos os espaços públicos assim como a manutenção da distância de segurança entre pessoas.

Nas reuniões no exterior ou em espaços fechados o número máximo de pessoas não pode ultrapassar as dez e recomenda-se que o mesmo número limite seja respeitado mesmo que se trate de encontros nos domicílios.

De acordo com as normais divulgadas hoje vai ser obrigatório que os clientes deixem ficar nos estabelecimentos que frequentarem os dados de identificação para que eventualmente "possam ser rastreados rapidamente" casos positivos de covid-19.

Hoje a Alemanha desaconselhou viagens ou deslocações turísticas às regiões espanholas de Aragão, Navarra e Catalunha por se verificarem novos surtos da doença.

.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG