Três jovens morreram durante os festejos da noite de São Patrício

Três adolescentes morreram numa festa na noite de São Patrício, em Cookstown, na Irlanda do Norte enquanto esperavam que os portões da discoteca fossem abertos.

A noite de São Patrício, em Cookstown, na Irlanda do Norte ficou marcada pela morte de três adolescentes na entrada de uma festa. Uma rapariga de 17 anos, Lauren Bullock e dois rapazes de 16 e 17 anos, não identificados até à data, morreram depois de um incidente à porta da discoteca do Hotel Greenvale no passado domingo, dia 17.

Por volta das 21.30, vários jovens encontravam-se à porta do Hotel Greenvale, à espera de entrar na "discoteca mais popular da área" entre os jovens e que "atrai multidões", contou uma testemunha ao Hulster Herald. As pessoas, cansadas da espera, começaram a empurrar, mesmo com os portões fechados e todos começaram "a balançar para a frente e para trás e empurrando de um lado para o outro", o que acabou por gerar a queda de todos os que estavam numa das filas.

O jovem diz ter ficado imobilizado durante vinte minutos, "com pessoas em cima" e que existiam mais de cem pessoas envolvidas na queda. "A situação foi terrível, simplesmente um caos, os jovens estavam histéricos. Ninguém conseguia acreditar no que estava a acontecer" disse a conselheira municipal, Denise Mullen.

Uma jovem utilizou a sua conta de Facebook para partilhar o que tinha acontecido. Eimear Tallon escreveu: "Com mais e mais pessoas a empurrar, eu também caí. Mas eu não estava no chão, estava em cima de alguém, e essa pessoa estava em cima de outra pessoa. Quando olhei para baixo pude ver vários corpos debaixo de mim e quando olhei para cima pude ver vários corpos em cima de mim. Foi o momento mais traumático, assustador e stressante da minha vida."

Tallon acusa o hotel e o segurança de não ter ajudado os jovens e diz que a situação poderia ter sido evitada. "Batemos nas janelas do hotel e tentamos obter ajuda. As pessoas lá dentro - do hotel simplesmente desviaram o olhar. Enquanto a situação acontecia, os portões ainda estavam trancados e os seguranças não ajudaram. Se não fosse pelos jovens que fizeram a coisa certa e ligaram à polícia, a situação poderia ter sido muito pior."

Depois de várias chamadas sob um incidente grave à porta do hotel, pelas 21.30 de domingo, o serviço de ambulância enviou dois paramédicos, dois médicos e cinco equipas de emergência ao local. Segundo o Serviço de Ambulância da Irlanda do Norte, três pessoas foram levadas para o Hospital Antrim e outro para o Craigavon Hospital, para receber cuidados hospitalares, citando a Sky News.

As autoridades da Irlanda do Norte estão a investigar a situação e a tentar reconstruir o acontecimento, através das imagens gravadas pelos câmaras de segurança e pelos relatos de testemunhas que assistiram ao sucedido.

As imagens, apesar de escuras, ajudam a compreender melhor o que aconteceu na noite de São Patrício à porta do Greenvale. Nas imagens, pode-se ver pessoas a cair no meio da multidão, no entanto, as autoridades precisam de estar certas se foi a queda que causou a morte dos jovens, visto não ser possível perceber se os menores se encontram entre as pessoas caídas.

O assistente do chefe da polícia, Mark Hamilton diz que várias testemunhas relataram "alguns combates após o incidente ter começado" e pelo menos uma pessoa afirma que os três jovens foram agredidos. Já o diretor médico do Serviço de Ambulância da Irlanda do Norte, Nigel Ruddell apelida a morte dos jovens de um "trágico acidente" e não acredita que estes tenham sido alvos de uma briga. "Não vimos nada que envolvesse qualquer luta ou ferimentos violentos, de todo."

As autoridades apelam a quem esteve presente no Hotel Greenvale, durante a queda, que dê o seu testemunho e que caso tenham fotografias ou vídeos, que os enviem para o Portal Público de Incidentes Maiores e optem por não partilhar nada nas redes sociais. "Nós precisamos que as pessoas se cheguem à frente e nos digam o que aconteceu ontem à noite. Três jovens estão mortos e eles merecem um inquérito completo. Os pais precisam de saber o que aconteceu", apelou Hamilton.

"É de partir o coração que um evento que deveria ter sido divertido para esses jovens na noite de São Patrício terminasse em uma tragédia tão terrível", lamenta o assistente do chefe da polícia.

Ler mais

Exclusivos