Sergei Skripal. O que são os agentes nervosos Novichok e o que podem fazer?

Theresa May revelou como o ex-espião foi envenenado

Sergei Skripal, um ex-espião russo, e a sua filha Yulia foram envenenados por um produto químico que faz parte de um grupo de agentes nervosos conhecidos como Novichok, de acordo com o que revelou Theresa May, primeira-ministra de Inglaterra.

A BBC fez um trabalho sobre estes agentes nervosos, tendo por base a informação de especialistas do laboratório de defesa e ciência de Porton Down, que identificaram o mesmo, e explica onde foram desenvolvidos e como podem afetar uma pessoa.

1) Foram desenvolvidos na União Soviética
O nome Novichok significa "recém-chegado" em russo e aplica-se a um grupo de agentes nervosos avançados desenvolvidos pela União Soviética nas décadas de 1970 e 1980. Eram conhecidos como armas químicas de quarta geração e foram desenvolvidos num um programa soviético com o nome "Foliant".

2) Eles são mais tóxicos do que outros agentes
Um dos grupos de produtos químicos conhecidos como Novichok - A 230 - é supostamente 5 a 8 vezes mais tóxico do que o agente nervoso VX. "Este é um agente mais perigoso e sofisticado do que o sarin ou o VX e é mais difícil de identificar", diz o professor Gary Stephens, especialista em farmacologia da Universidade de Reading.

3) Existe em várias formas
Embora as principais variantes de Novichok sejam líquidas, há quem acredite que existem de forma sólida, sendo que também podem ser dispersos através de um pó ultra-fino.

4) Podem produzir efeitos muito rapidamente
Se uma pessoa ingerir um agente nervoso Novichok, ou mesmo que este toque apenas na pele, ela começa a produzir efeitos rapidamente. Os sintomas podem começar a mostrar em apenas 30 segundos a 2 minutos. Em forma de pó, contudo, o agente pode demorar mais a agir. Os sintomas podem não aparecer até 18 horas após a exposição.

5) Os sintomas são semelhantes aos de outros agentes nervosos
Pensa-se que os agentes Novichok têm efeitos semelhantes a outros agentes nervosos. Ou seja, podem colapsar muitas funções corporais. Os sintomas incluem olhos brancos, à medida que as pupilas se tornam constrangidas, convulsões, baba e, nos piores casos, coma, insuficiência respiratória e morte.

Ler mais

Exclusivos