Pacto de morte ou homicida em série? O mistério das bestas

Cinco mortes concretizadas com arma invulgar. Dois locais do crime separados por quase 700 quilómetros. Um mistério que está a manter a Alemanha em suspenso

Dois locais do crime, separados por mais de 670 quilómetros de distância, cinco mortos e uma arma invulgar: a besta. É este o mistério, digno de um romance policial negro, que está a manter a Alemanha em suspenso desde o passado sábado.

Na altura, os primeiros três corpos foram descobertos por um empregado de limpeza num hotel em Passau, perto da fronteira com a Áustria. Um homem e uma mulher, com 53 e 33 anos respetivamente, estavam deitados na cama, de mãos dadas, e tinham vários projéteis cravados no corpo e na cabeça. No chão, perto deles, estava uma terceira mulher, com cerca de 30 anos, que tinha um único projétil cravado entre o pescoço e o queixo.

Aparentemente, tratou-se de um pacto de morte, ou de um homicídio seguido de suicídio, e é assim que as autoridades têm tratado este caso. Até porque não foram encontrados sinais da presença de mais ninguém: "Assumimos que não houve mais pessoas envolvidas nas mortes dos três", confirmou Stefan Gaisbauer, porta-voz da polícia da Baviera.

Os três mortos tinham em comum o facto de serem todos alemães e de serem sócios de uma associação internacional que promove e apoia torneios medievais, cujos participantes se dedicam a desportos como a justa - um combate com lanças a cavalo - ou exibições de mestria com várias armas. Incluindo bestas, ainda que as utilizadas no crime - já foram encontradas três, uma delas não utilizada - sejam armas modernas.

Mas a trama adensou-se depois de em Wittingen, no Norte do país, terem sido encontrados os corpos de mais duas vítimas, ambas do sexo feminino...dentro do apartamento da mulher de 30 anos que se terá matado (ou sido morta) em Passau.

Estas duas vítimas - não foram divulgados muitos detalhes sobre a circunstância em que morreram - foram localizadas depois de um vizinho, que já tinha ouvido as notícias do hotel em Passau, reparou que o apartamento tinha a caixa de correio a transbordar e emanava já um odor estranho. É possível que as duas mulheres tenham sido mortas antes dos acontecimentos de Passau mas os resultados das várias autópsias só deverão ser conhecidos nesta terça-feira.

Ler mais

Exclusivos