Mulher sobrevive a queda de navio cruzeiro e a 10 horas à deriva no Adriático

Kay Longstaff, de 46 anos, caiu ao mar ao início da madrugada de domingo, a cem quilómetros da costa croata. Foi resgatada na manhã seguinte e está livre de perigo

Uma passageira do navio de cruzeiros Norwegian Star conseguiu sobreviver cerca de dez horas no mar Adriático depois de ter caído à água, no final da noite de sábado. Após o resgate, Kay Longstaff, cidadã britânica de 46 anos, foi encaminhada por precaução para o Hospital em Pula, na Croácia, mas já se encontra livre de perigo.

A náufraga fez, de resto, o relato do episódio para o canal de televisão croata HRT, pouco antes de ser encaminhada para uma ambulância. "Caí da traseira [do convés] do Norwegian Star e estive na água durante dez horas. Estes rapazes fantásticos salvaram-me", contou, aparentando pouco mais do que a natural fadiga causada pela experiência. "Estou feliz por estar viva. Foi muito mau", confessou.

De acordo com as autoridades croatas e a empresa proprietária do navio de cruzeiros, Kate caiu ao mar perto da meia-noite de sábado (os relatos da hora do incidente variam entre o final da noite desse dia e a madrugada de domingo). Na altura, o cruzeiro, com destino a Veneza, em Itália, estava a cerca de cem quilómetros da costa da Croácia.

Acionados os meios de socorro, incluindo navios da guarda costeira, outras embarcações civis e, a partir das 06.30, um avião PC-9, a mulher viria a ser avistada por volta das 09.40, a cerca de 1,3 quilómetros do local onde caiu.

A operação foi facilitada pelo facto de o momento da queda ter sido captado pelas câmaras de vigilância do navio, o que permitiu determinar o local exato em que esta aconteceu e reduzir o perímetro de buscas.

Esta foi a segunda vez, no espaço de semanas, que se registou um incidente do género num navio da Norwegian Cruise Line. No episódio anterior, ocorrido ao largo do Golfo do México, um trabalhador filipino de 33 anos caiu ao mar, sobrevivendo durante 22 horas antes de ser resgatado.

Já em maio, num cruzeiro de outra companhia, o Sun Princess, um australiano de 80 anos caiu do navio durante uma viagem entre a Indonésia e a Malásia mas não foi encontrado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.