"La Manada" de Alicante: condenados têm sido agredidos na prisão

O grupo, que não deve ser confundido com o caso mediático de cinco jovens que violaram uma rapariga de 18 anos em Pamplona, tem acusações semelhantes. Têm sido fisicamente agredidos e pelo menos um foi queimado com cigarro

Recebidos na prisão com insultos e ameaças de morte no dia em que entraram, há uma semana, os quatro jovens conhecidos como "La Manada" de Alicante, que violaram uma rapariga de 19 anos em Callosa d'En Sarrià, Alicante, depois de a drogarem, têm sido fisicamente agredidos e pelo menos um deles tem as mãos cheias de queimaduras de cigarro além do cabelo cortado, avançou o El Mundo.

Apenas três dos membros do grupo estão neste centro penitenciário de Fontcalent, o mais novo, por não ter ainda 21 anos, está noutro, em Villena.

Os jovens, que não cumprem os requisitos para o estatuto de presos protegidos, não denunciaram os seus agressores. Recorde-se que os códigos da prisão não são afáveis para violadores, pedófilos ou assassinos de crianças.

A investigação espera a declaração do agressor mais jovem, de 19 anos, que pediu para apresentar-se novamente à justiça, adianta ainda o El Mundo, depois de numa primeira vez ter dito não ter qualquer recordação daquela noite, por ter bebido demasiado.

A investigação aguarda ainda um segundo vídeo feito pelos jovens enquanto agrediam a rapariga, que permitisse identificar as caras dos agressores, e as autoridades identificaram-nos a partir das tatuagens e roupas, já que os rostos não são visíveis no vídeo que foi tido em conta no processo.

Apesar das parecenças, de onde vem a origem do nome dado a este grupo, "La Manada" de Alicante não deve ser confundida com o mediático caso que envolve cinco jovens e uma rapariga de 18 anos também por eles drogada e violada em Pamplona, em 2016. Nesse caso, os cinco estão em liberdade condicional, condenados a nove anos de prisão.

Exclusivos