China e Indonésia mandam aterrrar os Boeing 737 Max 8. A Europa fica à espera

China e Indonésia mandaram aterrar os aviões Boeing 737 Max 8, enquanto a Europa prefere esperar por informações.

Um dia depois da queda do avião Boeing 737 Max 8, várias nações já tomaram medidas rápidas, após o acidente de aviação que causou 157 mortos.

A Ethiopian Airlines, que tem a seu dispor quatro outros jatos 737 Max 8, afirmou que os aterraria como precaução. A China também ordenou às suas companhias aéreas que suspendessem esses jatos até às 18h desta segunda-feira, medida que a Indonésia também seguiu, prometendo aterrar temporariamente o modelo para inspeção.

Já a Europa, na forma da Agência Europeia para a Segurança de Aviação (EASA), promete uma decisão para breve sobre o futuro do modelo da Boeing 737 Max 8, aguardando apenas informações do construtor e das autoridades norte-americanas da aviação.

A Cayman Airways aterrou temporariamente os seus dois novos jatos 737 Max 8, enquanto a Índia anunciou uma revisão de segurança. Comair Limited, companhia aérea da África do Sul também aterrou o seu Boeing 737 Max 8.

Esta segunda-feira os investigadores na Etiópia encontraram duas caixas negras, com os respetivos gravadores de voz da cabine de comando, e dados digitais do voo, segundo o canal televisivo estatal etíope. Esta descoberta irá permitir esclarecer os momentos finais da queda do avião da Ethiopian Airline e que causou a morte de 157 pessoas.

"O avião estava muito perto do chão e virou de repente. Olhamos e vimos papéis a cair do avião," relatou Malka Galato, o agricultor cujas terras o avião da Boeing caiu, à agência de notícias Reuters. "As vacas que pastavam nos campos correram em pânico... Havia fumo e faíscas na parte de tra´s do avião."

Este desastre aconteceu apenas meses depois de um jato do mesmo modelo ter caído na Indonésia, matando 189 tripulantes e motivando um alarme global sobre a segurança na aviação, que obviamente não foi suficiente.

No passado domingo o avião da Ethiopian Airlines mergulhou em terras agrícolas minutos após a descolagem de Adis Abeba para Nairóbi.

O preço das ações da produtora norte-americana, caiu 10% no início da semana, com a perspetiva que dois acidentes desta magnitude em tão pouco tempo possam revelar falhas neste seu novo modelo, o Boeing 737 Max 8.