Greta precisa de boleia para voltar a cruzar o Atlântico e participar na COP25

"Viajei metade do mundo na direção errada", escreveu a ativista sueca no Twitter, depois do anúncio da mudança da cimeira do clima COP25 do Chile para Espanha.

Como se recusa a andar de avião para evitar emissões de gases com efeitos de estufa, a jovem ativista sueca Greta Thunberg precisa de boleia para a próxima cimeira do clima (COP25), que se realiza em dezembro, em Madrid, Espanha. O pedido foi feito esta sexta-feira à tarde, depois de a Agência da ONU sobre Mudanças Climáticas ter anunciado a mudança do local da conferência, que inicialmente estava prevista para Santiago, no Chile.

"Agora que a COP25 se mudou oficialmente de Santiago para Madrid, vou precisar de alguma ajuda. Aconteceu que viajei metade do mundo na direção errada :)", escreveu no Twitter.

Greta precisa de "arranjar uma maneira de atravessar o Atlântico em novembro". "Se alguém puder ajudar-me a encontrar transporte, ficarei muito grata", escreveu a ativista sueca, que em agosto atravessou o Atlântico num veleiro ecológico para participar na Conferência Climática das Nações Unidas, em Nova Iorque, nos EUA.

Neste momento, a jovem dá continuidade à sua campanha mundial de sensibilização ambiental nos EUA, onde se movimenta de autocarro e comboio. Entretanto, conta o El País, já lamentou não visitar "desta vez" países do centro e do sul da América, mas sublinhou que quer viajar para Madrid para continuar a alertar para a "emergência ambiental e climática".

O anúncio da mudança de local da COP25 ocorreu depois de o Chile desistir de organizar o evento devido aos protestos e manifestações que se registam no país há alguns dias e apanhou de surpresa um grupo de 36 jovens ambientalistas europeus que saiu no início do mês da Holanda, de barco, em direção ao Chile.

Segundo a equipa que acompanha a viagem, citada pelo jornal espanhol, o grupo está a caminho de Belém, no Brasil, onde deverá chegar no dia 7 de novembro, depois de uma paragem de emergência em França para resolver problemas técnicos. Perante a mudança de planos, a equipa deverá decidir nos próximos dias se continua ou não com a viagem, uma vez que já tinham planeado algumas ações de sensibilização ambiental a caminho do Chile.

Entretanto, o presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, já anunciou que o país se está a preparar para receber a COP25. Restam agora quatro semanas para preparar toda a logística necessária para um evento que deverá contar com a presença de aproximadamente 25 mil pessoas.

Recorde-se que Greta Thunberg iniciou uma greve escolar em frente ao parlamento sueco, em setembro do ano passado, para exigir medidas contra as alterações climáticas, o que levou à criação de um movimento global pelo clima. No último ano, a ativista foi recebida pelos líderes mundiais e participou em várias conferências de alto nível.

Depois da participação na Conferência Climática das Nações Unidas, em Nova Iorque, nos EUA, Greta prepara-se agora para estar presente na COP25, em Madrid. Só precisa de uma boleia amiga do ambiente.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG