Embaixador britânico interpreta ao piano as senhas do 25 de Abril

Chris Sainty disponibilizou no seu Twitter os vídeos com "E Depois do Adeus" e "Grândola, Vila Morena". Uma mensagem de apoio a Portugal do representante do nosso mais antigo aliado.

O embaixador britânico seguiu a ordem histórica: primeiro disponibilizou a sua interpretação ao piano de E Depois do Adeus, a primeira senha do 25 de Abril, emitida pela rádio ainda na noite de 24 de abril de 1974, e depois Grândola, Vila Morena, que os emissores da Rádio Renascença passaram já na própria madrugada do dia da revolução. Foi a forma encontrada por Chris Sainty para se "unir aos portugueses nesta comemoração tão importante".

"Esta música não foi só uma senha na #RevoluçãodosCravos. É também uma belíssima canção de amor", escreveu o embaixador sobre E Depois do Adeus. Com residência oficial na zona da Ajuda, Chris Sainty não escondeu o espanto com a mobilização dos portugueses neste 25 de Abril: "Que maravilhoso! Acabei de ouvir ambas estas canções a ser cantadas na minha rua. Fiquei arrepiado!", escreveu na mesma rede social.

O diplomata, nascido em Londres em 1967, é embaixador do Reino Unido em Lisboa desde outubro de 2018. Foi graças ao atual período de confinamento por causa da pandemia que regressou ao piano, após vários anos sem exercitar esta sua faceta musical. Optou pela versão puramente instrumental das canções de Paulo de Carvalho e de Zeca Afonso, mas quem já o entrevistou sabe que fala um português fluente, aliás como a sua antecessora, a embaixadora Kirsty Hayes.

Numa conversa anterior com o DN a propósito das relações entre Portugal e o Reino Unido após o Brexit, Chris Sainty mostrou-se otimista de que os laços velhos de pelo menos seis séculos vão perdurar: "O casamento de D. João I com D. Filipa de Lencastre em 1387 formalizou uma amizade entre os nossos dois países que já era profunda, e estabeleceu uma aliança que perdura há mais de 600 anos". Na altura acrescentou que: "os laços entre as nossas nações e os nossos povos são tão fortes e relevantes hoje em dia quanto foram nos tempos antigos, e isso dá-me uma enorme esperança para o futuro."

Já nestes tempos de pandemia, publicou um artigo no Jornal Económico de incentivo ao país onde hoje está em missão, depois de passagens prévias pela Holanda e por Itália como diplomata: "O desafio é enorme, mas sei que Portugal não só sobreviverá a isto, como também emergirá mais forte. É um país pequeno mas com um coração muito grande."

Antes das duas senhas do 25 de Abril, Chris Sainty começara por voltar ao piano inspirado pelo recente discurso da rainha Isabel II, relembrando a canção do tempo da Segunda Guerra Mundial We Will Meet Again. Entusiasmado, avançou para a interpretação de um tema mais futebolístico: We'll Never Walk Alone. Ambos estão também disponíveis do Twitter.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG