Covid-19. Autoridades dos EUA pedem a idosos para armazenarem medicamentos

A responsável do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA pediu a idosos e pacientes com doenças crónicas para terem "provisões suficientes, para o caso de terem que permanecer em casa durante algum tempo", devido ao novo coronavírus.

As autoridades sanitárias norte-americanas pediram esta segunda-feira às pessoas mais vulneráveis ao novo coronavírus, idosos e pacientes com doenças crónicas, para armazenarem medicamentos, preparando-se para ficarem retidas em casa.

"Verifiquem se têm em casa o que precisam - particularmente medicamentos para a tensão arterial e diabetes, bem como outros medicamentos comuns para tratar febres e outros sintomas", disse Nancy Messonnier, responsável do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças.

"Tenha bens essenciais e provisões suficientes, para o caso de terem que permanecer em casa durante algum tempo", aconselhou a especialista.

Os Estados Unidos já registaram 580 casos de infeção e 22 mortes, em diversas partes do país.

Perante esta situação, as autoridades estão a pedir a centenas de pessoas para ficarem em auto-isolamento, após a confirmação do primeiro caso de contaminação na capital, Washington, do reitor de uma importante igreja episcopal.

Senador Ted Cruz em quarentena

O 'mayor' do distrito de Columbia, onde se situa a capital, Muriel Bowser, disse esta segunda-feira que qualquer pessoa que tenha estado na igreja do reverendo, entre 24 de fevereiro e 3 de março, é solicitada a ficar em quarentena durante duas semanas.

As novas precauções surgem quando o vírus começa a perturbar a rotina normal da capital dos EUA, uma cidade popular para convenções e um destino de eleição para centenas de viagens escolares nas férias da Páscoa.

As autoridades de Washington insistem para que a cidade permaneça aberta para negócios, mas os estabelecimentos hoteleiros temem uma diminuição do número de visitantes nas próximas semanas.

Também dois membros do partido Republicano do Congresso, o senador Ted Cruz e o representante Paul Gosar, anunciaram que ficarão em quarentena, depois de terem estado em contacto com uma pessoa infetada, durante uma conferência do seu partido.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3800 mortos.

Cerca de 110 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 62 mil recuperaram.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG