Bélgica. Uso de máscara passa a ser obrigatório em "qualquer lugar com movimento intenso"

Devido ao aumento de casos de covid-19, o uso de máscara passa a ser obrigatório na Bélgica já a partir de sábado em vários locais. É uma das medidas para travar a propagação do novo coronavírus.

O governo belga decidiu esta quinta-feira reforçar as medidas para travar o aumento de casos de covid-19, com o uso obrigatório a partir de sábado de máscara em "qualquer lugar com movimento intenso", como mercados, ruas, hotéis, restaurantes e cafés.

Essas áreas vão ser definidas pelas autoridades locais, anunciou a primeira-ministra belga, Sophie Wilmès. Em relação a hotéis e restaurantes, o uso de máscara não vai ser obrigatório para clientes sentados à mesa.

A máscara já era obrigatória em lojas, cinemas, locais de culto ou até museus e bibliotecas, desde 11 de julho.

"O anúncio de um endurecimento das regras é um duro golpe para a nossa moral, mas preferimos agir hoje do que nos arrependermos amanhã", afirmou Sophie Wilmès, conferência de imprensa.

Além do uso de máscara, Wilmès anunciou que as "feiras e exposições ainda não serão retomadas".

"Estamos a considerar um regresso às atividades a 1 de setembro, sujeito a um monitoramento muito rigoroso e ao uso de máscara obrigatória", apontou

Mais de 64 mil casos confirmados e 9.808 mortes

Na Bélgica, o número de novas infeções entre 12 a 18 de julho aumentou 89%, com uma média de 184 casos diagnosticados por dia, em comparação com os 98 da semana anterior.

Na quinta-feira, o país totalizou 64.627 casos confirmados desde o início da pandemia e 9.808 mortes.

"Se os números mais recentes sobre a pandemia não nos fazem entrar em pânico, eles devem, contudo, ser levados extremamente a sério. Um aumento de contaminações é parte integrante no processo de saída do confinamento. Não é anormal, mas deve permanecer sob controlo. A contrapartida das nossas liberdades recuperadas é a prudência absoluta. Caso contrário, corremos o risco de tomar medidas extremamente duras", alertou chefe do Governo.

A Bélgica é um dos países com o maior número de mortes de covid-19 em comparação com a população, com 85 óbitos por cada 100.000 habitantes.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 617.500 mortos e infetou mais de 15 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG