Azerbaijão bombardeou "capital" do Nagorno-Karabakh e há vários feridos

Ministério da Defesa da Arménia diz que há edifícios danificados.

As forças militares do Azerbaijão bombardearam nesta sexta-feira Stepanakert, a principal cidade da região separatista de Nagorno-Karabakh, e deixaram vários feridos, anunciou o ministério da Defesa da Arménia.

"Há muitos feridos entre a população civil, há infraestruturas danificadas", escreveu no Facebook o porta-voz do ministério, Artsrun Ovannissian, sem revelar mais detalhes sobre os bombardeamentos e as vítimas.

Correspondentes da AFP em Stepanakert ouviram uma explosão por volta das 11.00 em Lisboa, e várias sirenes de ambulâncias. As sires de alerta de bombardeamento já soaram várias vezes e os moradores foram obrigados a procurar abrigos seguros durante a noite.

Os combates entre arménios e azeris em Nagorno-Karabakh entraram no sexto dia. Os dois lados trocam acusações sobre as hostilidades.

O enclave do Nagorno-Karabakh, no Cáucaso, é reconhecido internacionalmente como fazendo parte do Azerbaijão, mas está sob o controlo da maioria étnica arménia (cristã) que conta com o apoio dos militares de Erevã desde o final do conflito separatista em 1994, que matou 30 mil pessoas.

De acordo com balanços parciais divulgados desde domingo, 190 pessoas morreram nos confrontos: 158 soldados separatistas, 13 civis arménios e 19 civis azeris. Baku ainda não anunciou nenhuma vítima fatal militar.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG