"Ajude-me, ajude-me!". Menina de seis anos detida por polícia na Florida

Fora divulgadas, a pedido da família, as imagens da detenção, numa escola da Florida, de uma menina de seis anos, em setembro de 2019, por ter feito uma birra na sala de aula

Algemada e a soluçar, uma menina de seis anos foi detida e levada da escola num carro-patrulha da polícia da polícia da Florida. As imagens, capturadas pela body-cam dos agentes, foram divulgadas esta terça-feira, a pedido da família que denunciou a situação (ver aqui o vídeo na BBC, que alerta para as "cenas angustiantes").

De acordo com a imprensa internacional, Kaia Rolle foi levada com as mãos presas atrás das costas, com umas algemas zíper em plástico, depois de uma birra na escola, que terá incluído pontapés e socos nos funcionários da escola. Enquanto era detida, Kaia chorava e implorava ao agente : "Ajude-me, ajude-me por favor!".

quando está a ser conduzida ao carro-patrulha, ouve-se a sua voz entrecortada por soluços a dizer: "Não quero entrar num carro-polícia". Ao que respondeu o polícia: "Você precisa!". "Por favor, dê-me uma segunda oportunidade", insiste Kaia.

No vídeo, quando está a ser conduzida ao carro-patrulha, ouve-se a sua voz entrecortada por soluços a dizer: "Não quero entrar num carro-polícia". Ao que respondeu o polícia: "Você precisa!". "Por favor, dê-me uma segunda oportunidade", insiste Kaia.

Este caso teve lugar em setembro de 2019 na escola Lucious & Emma Nixon, cujos responsáveis chamaram a polícia. Quando os agentes chegaram, Kaia estava sentada a ouvir uma professora. Vê as algemas e pergunta para que são. Quando o polícia diz "são para ti", ela desata a chorar angustiada.

O agente que deteve Kaia foi demitido por violar as regras da polícia, segundo as quais a detenção de crianças com menos de 12 anos tem que ter autorização e a presença de um superior hierárquico. Atualmente na Florida não há idade mínima para detenções.

No vídeo que filmou com a body-cam, Dennis Turner gaba-se de ter detido mais de seis mil pessoas na sua carreira e muitos menores, incluindo um de sete anos por furto em lojas. O polícia pergunta aos professores que idade tem Kaia e quando estes lhe respondem que tem seis, exclama: "Então bateu o meu recorde!".

Segundo a imprensa de Orlando, no mesmo dia da detenção de Kaia, este agente deteve no mesmo dia outro menino de seis anos. A procuradora estadual, Aramis Ayala, anunciou, no entanto, que as acusações de mau-comportamento que lhe tinham sido imputadas pela polícia, foram retiradas.

A avó da menina revelou que as autoridades tiraram impressões digitais da menina, enquanto esteve no centro de detenção juvenil. Meralyn Kirkland adiantou que a neta foi, entretanto, transferida para uma escola privada.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG