Espanha toma medidas drásticas e limita circulação de pessoas

Andar na rua, só para ir trabalhar e comprar comida ou medicamentos

O Governo espanhol aprovou este sábado medidas "drásticas" para combater o novo coronavírus, que incluem a proibição a todos os cidadãos de andar na rua, a não ser que seja para irem trabalhar, comprar comida ou à farmácia.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, apresentou as medidas depois de uma reunião do Conselho de Ministros, no quadro do estado de alerta decretado durante quinze dias no país, o segundo mais afetado na Europa pela epidemia, com mais de 5.700 casos.

O chefe do Governo espanhol assegurou que as medidas para enfrentar o novo coronavírus "são drásticas e terão consequências", garantindo que ao executivo não irá "tremer a mão na luta contra o vírus".

"A proibição de circular nas ruas ... deve ser seguida a partir de hoje", disse Sanchez, após uma reunião que durou mais de sete horas.

Os espanhóis podem sair de casa para ir trabalhar, "comprar pão", ir à farmácia e obter assistência médica, mas "para não ir jantar na casa de um amigo", acrescentou.

Todas as lojas, exceto farmácias e supermercados, fecharão em todo o país, afirmou o primeiro-ministro.

"As nossas mãos não tremerão para lutar contra o vírus", disse Sanchez.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG