Duas pessoas morreram no Irão infetadas pelo novo coronavírus

Poucas horas depois de confirmar os dois primeiros casos de infeção, o Irão revelou que os cidadãos morreram devido ao novo coronavírus. As vítimas mortais são dois idosos com um "sistema imunitário fraco", informou o ministério da Saúde irianiano.

A agência estatal iraniana IRNA avançou esta quarta-feira que dois iranianos morreram devido ao novo coronavírus Covid-19, poucas horas depois das autoridades do Irão terem confirmado os primeiros dois casos de infeção naquele país.

A informação foi confirmada à IRNA por uma assessora do ministro da Saúde, identificada como Alireza Vahabzadeh, que precisou que as vítimas mortais, duas pessoas idosas, foram localizadas em Qom, cerca de 140 quilómetros a sul da capital do país, Teerão.

"Infelizmente, as duas pessoas morreram numa unidade de cuidados intensivos por causa da sua idade avançada e de um sistema imunitário fraco", escreveu a IRNA, citando outra fonte do ministério da Saúde iraniano, Kianouche Jahanpour.

A notícia destas mortes surge algumas horas depois das autoridades iranianas terem confirmado a existência de dois casos de infeção pelo coronavírus Covid-19, os primeiros registados naquele país.

As agências internacionais indicam que são os mesmos doentes que acabaram por não resistir aos sintomas associados aos Covid-19, que pode provocar doenças respiratórias potencialmente graves como a pneumonia.

Em declarações à agência de notícias semioficial ISNA, Kiyanoush Jahanpour afirmou, na manhã desta quarta-feira, que "nos últimos dois dias, foram detetados alguns casos suspeitos do novo coronavírus".

Registadas mortes em Hong Kong, Filipinas, Japão, França e Taiwan

O novo coronavírus Covid-2019 foi detetado pela primeira vez no final do ano passado em Wuhan, na província de Hubei (centro da China).

Desde então, e a par do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, foram confirmados outros casos de infeção do novo coronavírus em cerca de 30 países e territórios.

O número de infetados já superou as 75 mil pessoas a nível global, sendo a grande maioria no território chinês.

Só no território continental da China, o número de mortes já superou as duas mil (2.004), entre 74.185 casos de infeção confirmados, segundo os dados mais recentes fornecidos por Pequim.

Além do Irão, fora da China há também a registar dois mortos em Hong Kong, um morto nas Filipinas, um no Japão, um em França e um em Taiwan.

A OMS declarou em 30 de janeiro uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG