"Resort" de Trump semi fechado devido a surto de covid-19

Ex-Presidente mudou-se para o seu "resort" na Florida depois de deixar a Casa Branca. Passa os dias a jogar golfe e a preparar uma eventual recandidatura presidencial para 2024

O clube privado do antigo Presidente dos Estados Unidos da América (EUA) Donald Trump em Palm Beach, na Florida, foi parcialmente encerrado devido a um surto de SARS-CoV-2.

A informação é confirmada pela Associated Press (AP) junto de fontes familiarizadas com a situação, incluindo elementos deste clube privado que receberam a informação do encerramento.

Uma rececionista da mansão de Mar-a-Lago confirmou o encerramento do clube, acrescentando que vai estar encerrado até informação em contrário, mas recusou prestar mais declarações.

Contudo, uma pessoa ligada às operações do clube privado disse que apenas estava "parcialmente encerrado", ou seja, uma "secção do clube" por um curto período e que alguns funcionários estão a cumprir isolamento.

Esta fonte falou sob a condição de anonimato porque não estava autorizada a discutir a situação.

Ainda não é claro quantas pessoas estão infetadas com o SARS-CoV-2, que porções da propriedade estão inacessíveis ou de que modo é que estas informações estão a afetar a família do antigo Presidente dos EUA.

Os representantes do republicano Donald Trump e as autoridades sanitárias da Florida ainda não responderem aos pedidos de entrevista da AP.

Trump mudou-se para Mar-a-Lago depois de sair da Casa Branca em janeiro e tem estado resguardado nesta propriedade, a jogar golfe - prática que era habitual quando era Presidente dos Estados Unidos -, a jantar com amigos, a reunir-se com líderes do Partido Republicano e a planear a eventual recandidatura de 2024.

Miami em pânico com férias estudantis

Em Miami, as autoridades estão em pânico com o desenvolvimento da pandemia provocado pelas férias estudantis da primavera.

Nas praias e em todo o lado, jovens de férias entregam-se a festas sem fim, provocando uma explosão nos números da pandemia.

As autoridades declararam estado de emergência e impuseram de novo recolher obrigatório.

As três pontes que ligam a ilha de Miami Beach a Miami continental passaram a fechar das 22 horas às 6 horas. Apenas os residentes, trabalhadores e hóspedes de hotéis terão acesso.

O facto de a vacinação estar a avançar a passos largos também contribuiu para aumentar o desprezo das pessoas, em particular dos jovens, pelas medidas de contenção sanitária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG