Kiev anuncia ataque a base paramilitar russa do grupo Wagner

As autoridades ucranianas revelaram também esta segunda-feira que explodiram uma ponte ferroviária a sudoeste da cidade de Melitopol, controlada por tropas russas.

A Ucrânia anunciou esta segunda-feira que atingiu uma base usada por um grupo paramilitar russo, bem como uma ponte perto da cidade ocupada de Melitopol. Sergiy Gaiday, governador da região de Lugansk, no leste do país, disse que a base do grupo Wagner foi "destruída por um ataque de precisão".

Pouco se sabe sobre o obscuro grupo paramilitar que se acredita estar ligado ao oligarca russo Yevgeny Prigozhin, próximo de Vladimir Putin. A presença de paramilitares Wagner foi documentada na Líbia, Mali e Síria, entre muitos outros países, particularmente em África.

As autoridades ucranianas anunciaram ainda que explodiram uma ponte ferroviária a sudoeste da cidade de Melitopol, que é controlada por tropas russas. O autarca de Melitopol, Ivan Fyodorov, disse no Telegram que o ataque significava que passará a haver "uma completa ausência de comboios militares da Crimeia".

A península da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014, é uma base essencial para o fornecimento de tropas russas destacadas no sul da Ucrânia. Kiev já adiantou que está a travar uma contra-ofensiva no sul do país, recapturando dezenas de aldeias e ameaçando empurrar tropas russas para a outra margem do rio Dnieper.

Mortos enquanto nadavam

Enquanto isso, em Odessa, no Mar Negro, três pessoas foram mortas enquanto nadavam devido à detonação de "um artefato explosivo não identificado", disse Sergiy Brachuk, porta-voz das autoridades locais.

As autoridades alertaram os banhistas para não entrarem no mar por causa da presença de minas não detonadas. Mais cedo nesta segunda-feira, um bombardeio russo em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, matou pelo menos uma pessoa e feriu mais seis, disse o oficial sénior da polícia Sergiy Bolvinov no Facebook.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG