Guru do bolsonarismo Olavo de Carvalho morre aos 74 anos

O escritor foi um dos principais influenciadores da extrema-direita no Brasil. O presidente brasileiro já lamentou a morte de Olavo de Carvalho, que qualificou como "um dos maiores pensadores da história" do Brasil.

DN/Lusa
© Olavo de Carvalho com Bolsonaro

O escritor brasileiro Olavo de Carvalho, um dos principais influenciadores da extrema-direita brasileira e considerado um guru do bolsonarismo, morreu na noite de segunda-feira aos 74 anos, anunciou esta terça-feira a família.

De acordo com uma nota divulgada pela família no perfil do escritor na rede social Facebook, Olavo de Carvalho morreu na noite de 24 de janeiro num hospital de Richmond, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, onde vivia há mais de uma década.

A causa da morte não foi divulgada, mas uma mensagem veiculada no seu canal no Telegram no dia 15 de janeiro dizia que o escritor tinha contraído covid-19 e precisava de cancelar as aulas de um curso de filosofia que ministrava online, escreve a BBC.

Nascido em Campinas, no interior de São Paulo, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho intitulava-se filósofo, apesar de não ter formação na área, e ficou conhecido por vídeos e livros que apoiavam o conservadorismo político e que recusavam o discurso politicamente correto.

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, já lamentou a morte de Olavo de Carvalho, que qualificou como "um dos maiores pensadores da história" do Brasil.

"Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre", escreveu o chefe de Estado na rede social Twitter.

Também o filho do Presidente Carlos Bolsonaro lamentou nas redes sociais a morte do escritor, que disse admirar pelo "seu vasto conhecimento, bom humor e, principalmente, pela sua coragem".

"Grande foi a sua influência nas nossas vidas, não apenas em política, mas também através de ensinamentos valorosos e inúmeras amizades geradas por convergência de valores. Muitas lições e até mesmo críticas (sempre com a melhor das intenções) ajudaram-nos a refletir e crescer", disse.

Olavo de Carvalho já tinha estado internado no verão de 2021 no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo com quadro de insuficiência cardíaca e renal aguda e infeção sistémica.

O escritor era doente cardíaco e portador da Doença de Lyme, uma infeção que causa irritações na pele e sintomas semelhantes aos da gripe.