Premium

Operação Marquês

Operação Marquês. Carlos Santos Silva e José Sócrates começam a atacar a acusação

A semana que hoje começa é uma das mais quentes na fase de instrução do processo em que é acusado um antigo primeiro-ministro. Nos próximos dias, duas das principais figuram tentam convencer o juiz a não os levar a julgamento.

O ataque de duas das principais figuras envolvidas na Operação Marquês à acusação do Ministério Público começa nesta segunda-feira e vai prolongar-se por toda a semana. Carlos Santos Silva, hoje, e José Sócrates, entre quarta e sexta-feira, vão tentar, através do interrogatório às testemunhas que indicaram, demonstrar ao juiz Ivo Rosa que não há razão para serem levados a julgamento.

Nenhum dos dois vai marcar presença no Tribunal de Instrução Criminal - aliás, são os únicos arguidos que se disponibilizaram para ser ouvidos nesta fase que ainda não tem data marcada para comparecerem perante Ivo Rosa -, mas os seus advogados vão tentar demonstrar que as acusações de branqueamento de capitais, fraude fiscal e fraude fiscal qualificada, falsificação de documentos, corrupção passiva e ativa de titular de cargo político não têm força legal para justificar a ida a julgamento.

Ler mais

Exclusivos