Premium Centrais sindicais a votos. Novos líderes, os partidos de sempre

Um militante do PCP sucederá a um militante do PCP à frente da CGTP. E na UGT um militante do PS sucederá a um militante do PS. As centrais sindicais preparam novas lideranças, mas as ligações partidárias são as habituais.

As centrais sindicais mexem-se. Os dois líderes, Arménio Carlos (CGTP) e Carlos Silva (UGT), estão de saída. O DN foi ver quem serão os senhores que se seguem. Ou senhoras. Sim, há a hipótese de uma mulher substituir Arménio Carlos na liderança da CGTP - que conquistou em janeiro de 2012 sucedendo a Manuel Carvalho da Silva. Têm sido três os nomes referidos: Ana Pires, Isabel Camarinha e Fátima Messias.

As três integram a comissão executiva da central - e todas são, evidentemente, militantes do PCP (mas só uma no Comité Central).

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG