Premium O que pode o PSD fazer para reconquistar os jovens

O PSD tem de crescer ou definha. Os candidatos à liderança do partido sabem disso. Mas para captar novos eleitores, os mais jovens, chega interagir nas redes sociais? Parece mesmo que não...

A líder da JSD recebe neste sábado, no Fundão, no II Congresso da Coesão Territorial, os três candidatos à liderança do PSD. Margarida Balseiro Lopes abre as portas a Rui Rio, Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz, para que digam aos jotas ao que vêm nestas eleições diretas do partido. Mas para mobilizar e reconquistar os jovens que andam por aí sem qualquer interesse pela política, como apelou Pinto Luz no seu discurso de candidatura, basta pregar aos que já estão convencidos?

"O nosso partido perde influência eleitoral porque tem perdido influência na sociedade. Deixou de ser uma força apelativa para muitos jovens que vivem e que pertencem a geração com melhor formação de sempre. Precisamos de atrair estes jovens", afirmou o mais jovem candidato à liderança do PSD. O politólogo José Adelino Maltez concorda com a primeira frase do discurso de Pinto Luz. "O problema do PSD é mesmo de perda de influência na sociedade portuguesa. Era um partido que tinha muita junto dos grupos orgânicos e inorgânicos que surgiram fora da esfera do poder político e tem perdido isso." Entre estes grupos orgânicos, claro, incluem-se, por exemplo, as organizações estudantis que não se identificam com a esquerda.

Margarida Balseiro Lopes, que também é uma das jovens deputadas do PSD, trilha o caminho da mesma ideia. "Um partido com a vocação do PSD deve ser um partido de todas as gerações, somos muito melhores quando temos a capacidade de as agregar todas."

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG