Premium Bielorrússia: início de uma revolução ou falso alarme para Lukashenko?

No poder desde 1994, o presidente bielorrusso sabia que enfrentava o seu maior desafio até à data, mas a vitória eleitoral de domingo por mais de 80% dos votos desencadeou protestos nunca antes vistos no país.

"Não haverá uma revolução", disse o presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, prometendo que não deixará que a antiga república soviética, onde vivem dez milhões de habitantes e que governa desde 1994, seja "dilacerada".

Apelidando de "ovelhas" manipuladas desde o estrangeiro os manifestantes que saem todas as noites à rua desde as eleições de domingo, que oficialmente ganhou com 80% dos votos, o líder de 65 anos alega que há uma tentativa de semear o caos.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG