Premium "Há movimentos a corroer os direitos conquistados pelas mulheres"

41 mulheres, ex-ministras, ex-subsecretárias-gerais da ONU e a atual presidente da Etiópia, assinam carta aberta sobre o caminho a fazer na igualdade de género.

"Unimos as nossas vozes como mulheres que trabalharam em governos e em organizações multilaterais em apoio à promoção da ajuda humanitária, advogando por princípios de direitos humanos e políticas normativas, promovendo o desenvolvimento sustentável e resolvendo alguns dos conflitos mais complexos do mundo.

Nós mesmas alavancamos o multilateralismo para impulsionar mudanças positivas para os povos e para o nosso planeta. Agora, coletivamente, chamamos a atenção para a necessidade de alcançar a plena igualdade de género e o empoderamento das mulheres em todos os âmbitos da sociedade e a importância crítica do multilateralismo como um veículo em apoio a isso.

Como mulheres líderes nas nossas respetivas áreas, temos lutado local e globalmente para responder a desafios que vão desde a eliminação da fome até à paz e segurança, e desde o fornecimento de ajuda humanitária de emergência após desastres naturais e provocados pelo homem. Promoção dos direitos humanos, incluindo os das mulheres, crianças, populações marginalizadas e pessoas com deficiência.

Ler mais

Exclusivos