Premium Como conciliar a vida política e familiar

Nas últimas semanas, temos sido surpreendidos com a descoberta de uma constelação de ligações familiares dentro do Governo. Já sabíamos que no Conselho de Ministros se sentavam marido e mulher, pai e filha, mas estávamos longe de imaginar que isto se tinha alastrado pelos gabinetes ministeriais.

Naturalmente que defendo que ninguém deve ser prejudicado, apenas, por ser casado com uma determinada pessoa ou por uma qualquer relação familiar. E consigo até compreender a visão, como alguns deputados do Partido Socialista referiram, em jeito de defesa, de que, em algumas famílias, é normal que exista uma maior predisposição para intervir ativamente na sociedade, através da política.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG