Premium A Grã-Bretanha emite um ruído

Foi há precisamente meio século, em 1959, que a mãe de todos os palavrões, "fuck", foi pela primeira vez dita em voz alta na BBC. Um anónimo funcionário municipal de Belfast, com a tarefa de pintar os gradeamentos de segurança à beira do rio Lagan, foi entrevistado em directo num programa da tarde. O entrevistador quis saber se o trabalho era aborrecido, ao que ele respondeu compreensivelmente que sim, "of course it"s fucking boring".

Os últimos cinquenta anos foram relaxando as antigas restrições e os "fucks" prosperaram. A mais recente iteração da palavra proibida ocorreu na semana passada, quando o editor de política do Newsnight (o noticiário nocturno da BBC 2) foi obrigado a citar na íntegra a resposta de um ministro à sua pergunta sobre o último beco sem saída parlamentar onde Theresa May se enfiara: "Fuck knows... I"m past caring, it"s like the living dead in here."

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG