Premium Morte de Daniel Pearl. Pouca justiça para tanto responsável

Um tribunal do Paquistão anulou a pena de morte de um britânico acusado do rapto e decapitação do jornalista norte-americano em 2002. Uma investigação aponta o dedo a outras 26 pessoas. E o autor confesso está preso em Guantánamo.

A pena de morte contra Omar Sheikh, também conhecido como Sheikh Omar ou Ahmed Saeed Sheikh, foi comutada para sete anos de prisão, um período coberto pelos 18 anos já passados na prisão, disse o seu advogado Khawja Naveed. Sheikh foi condenado pelo rapto e homicídio do jornalista norte-americano Daniel Pearl em 2002.

O tribunal não emitiu uma ordem de libertação, disse Naveed. Saleem Akhtar, o procurador-geral no processo, disse que iria recorrer no prazo de dois dias da decisão tomada pelo Supremo Tribunal de Sindh (sul), uma província da qual Carachi é a capital.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG