Vales para obras em casa. Famílias podem inscrever-se no final de agosto

Programa "vale eficiência" terá, em média, 1300 euros para as famílias poderem aquecer as casas. Em 2021, serão apoiados 20 mil agregados familiares.

A partir do final de agosto as famílias poderão concorrer aos vales do Estado para financiar obras em casa contra a pobreza energética. O anúncio é feito esta sexta-feira pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, que já está a receber as candidaturas dos fornecedores que irão realizar participar na iniciativa - as inscrições podem ser feitas através desta página.

O programa "vale eficiência" irá atribuir, em média, um apoio de 1300 euros (mais IVA) aos agregados familiares com menos recursos.

A primeira fase de candidaturas irá distribuir 26 milhões de euros, podendo atingir pelo menos 20 mil famílias, anunciou em 16 de abril o secretário de Estado da Energia, João Galamba.

Até 2025, haverá 162 milhões de euros para a distribuição de um total de 100 mil "vales eficiência", que poderão ajudar 100 mil famílias. A medida é financiada através do Plano de Recuperação e Eficiência

Os vales do Estado vão cobrir a totalidade da despesa. Podem ser utilizados para a compra de fogões elétricos, aquecedores, equipamentos para arrefecer a casa e também instalar painéis solares para a produção de energia para autoconsumo. Os vouchers também podem servir para pagar obras que tornem as casas mais eficientes, como troca de portas ou janelas, ou o revestimento de paredes exteriores e de coberturas.

jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG