Siza Vieira: Nem estado de emergência impede Autoeuropa de reabrir a 20 de abril

Fábrica de automóveis de Palmela anunciou regresso à produção dia 20 de abril, embora com dois turnos em vez dos habituais três.

Nada impede a Autoeuropa de retomar a produção de automóveis a partir de 20 de abril, mesmo que o estado de emergência venha a ser renovado para lá de 17 de abril. A clarificação foi dada esta quarta-feira pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, após a sexta reunião grupo de acompanhamento e avaliação das condições de abastecimento e do retalho.

"O funcionamento das empresas industriais está essencialmente dependente da procura que possam ter ou de acesso a fornecimentos críticos. A 20 de abril, se tiverem condições de mercado para funcionar, poderão reiniciar a sua laboração. No âmbito do estado de emergência, não há nenhum impedimento ao funcionamento das empresas industriais", esclareceu Pedro Siza Vieira aos jornalistas no final da reunião.

Portugal encontra-se em estado de emergência até às 24 horas de 17 de abril mas esta situação pode ser prolongada por mais 15 dias na próxima semana, se o Presidente da República assim o decretar e se depois houver aprovação por parte da Assembleia da República.

A Autoeuropa vai retomar a produção no dia 20 de abril, embora com dois turnos de laboração em vez dos habituais três, nos dias úteis, segundo o anúncio feito esta quarta-feira pela comissão de trabalhadores da fábrica.

A empresa vai propor que parte dos trabalhadores seja posta em regime de lay-off simplificado. Ainda assim, os operários que ficarem temporariamente em casa vão receber o salário integralmente, graças à comparticipação no vencimento dada pelo grupo Volkswagen. A normal laboração na Autoeuropa será retomada apenas dia 1 de junho, com laboração contínua nos dias úteis e dois turnos ao sábado e ao domingo.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG