“Só é possível eliminar pensões antecipadas com emprego para mais velhos”

Bruno Palier, especialista em segurança social europeia, é convidado da Fundação Francisco Manuel dos Santos, que debate sustentabilidade das pensões.

Portugal enfrenta um dos cenários de maior envelhecimento do mundo desenvolvido e, em 2050, quando formos já menos de nove milhões, por cada dez pessoas em idade ativa do país haverá sete com mais de 65 anos. A pressão sobre o financiamento da Segurança Social, que por agora ostenta aumentos de contribuições em linha com o regresso ao mercado de trabalho de muitos desempregados, é um debate em aberto com muitas achegas: há desde quem defenda pensões menos generosas até quem esteja pela introdução de um pilar de capitalização.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos