Inflação deve dar atualização de 1% a pensões até 886 euros

Dados provisórios do INE mantêm, para já, a atualização de salários da função pública nos 0,9%.

As pensões de valor até duas vezes o indexante de apoios sociais, no que deverá corresponder a 886 euros no próximo ano, deverão ter uma atualização em 1%, de acordo com os dados provisórios relativos à inflação em novembro divulgados nesta terça-feira pelo INE. Serão ainda confirmados a 14 de dezembro.

Segundo estes, o indicador de inflação que conta para a atualização anual automática das pensões - a inflação média dos últimos 12 meses, sem contar preços da habitação - ficará em novembro em 0,99%, assegurando uma elevação de valores de pensões uma décima acima daquela que era a percentagem esperada pelo governo aquando da apresentação do Orçamento da Segurança Social para o próximo ano.

Na ausência de crescimento económico igual ou superior a 2% na média dos últimos anos, será este o indicador único a contar no próximo ano para o reforço de pensões contra a perda de poder de compra, e também de várias outras prestações sociais que têm como referência o indexante de apoios sociais (IAS), que subirá em 1% aos 443 euros em 2022.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG