Fundo de Resolução não ia conseguir pagar empréstimo sem renegociação

Condições antes exigidas ao Fundo dariam retorno "de menos infinito", já que eram insustentáveis. Empréstimo não seria sequer pago, diz Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno, explicou esta manhã que caso o empréstimo de 3,9 mil milhões de euros dos contribuintes ao Fundo de Resolução não tivesse sido renegociado o sistema bancário que opera no país jamais conseguiria reembolsá-lo. E criticou de seguida a postura do anterior governo, de ter dado preferência à "aparência da estabilidade" em prol das eleições de 2015.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG