EDP e ex-secretário de Estado vão ser constituídos arguidos

O ex-secretário de Estado arrisca suspensão de funções de operador do mercado ibérico, noticiou a RTP.

A EDP e o ex-secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, vão ser constituídos arguidos por suspeitas de corrupção.

A notícia é da RTP que avançou que o antigo secretário de Estado do Governo de Passos Coelho será constituído arguido por suspeitas de corrupção passiva por alegadamente ter beneficiado a EDP.

O canal público, que afirma que teve acesso ao processo, adiantou que o Ministério Público quer que o ex-governante seja ouvido como arguido devido à contratação do pai pela elétrica.

O interrogatório está marcado para dia 23 de julho e irá ocorrer no Tribunal Central de Instrução Criminal, avançou o Observador.

Ainda de acordo com a RTP, o Ministério Público quer a EDP seja constituída arguida, no âmbito da "lei da responsabilidade criminal das pessoas coletivas por crimes de corrupção".

O Ministério Público pede que seja ouvido até ao dia 24 de julho, em representação da elétrica, Carlos Mata, que é o atual administrador da EDP Inovação.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG