Abertura das escolas de condução só depois da Páscoa

Quem quer tirar a carta vai ter de esperar pelo menos mais duas semanas até à reabertura destes espaços. Associação lamenta insuficiência dos apoios do Estado.

As escolas de condução só voltarão a abrir portas depois da Páscoa. Estes espaços de ensino ficaram de fora da primeira vaga de desconfinamento, confirmou esta sexta-feira o Dinheiro Vivo junto do Ministério das Infraestruturas e da Habitação. Há mais de 100 mil candidatos a condutor que vão ter de esperar pelo menos mais duas semanas até voltarem às aulas.

"Estamos desanimados com o cenário de não reabertura das escolas de condução já a partir de segunda-feira, 15 de março", lamentou António Reis, vice-presidente da Associação Nacional Industriais de Ensino Condução Automóvel (ANIECA). A expectativa é que estes espaços de ensino possam reabrir em 5 de abril, ao mesmo tempo do que as escolas do segundo e terceiro ciclos.

No primeiro desconfinamento, as escolas de condução reabriram portas em 18 de maio de 2020, na segunda etapa de reabertura do país naquela altura.

A associação lamenta ainda a falta de apoios do Estado e a insuficiência de medidas como o layoff ou o programa Apoiar. Em 2020, "mais de 75% das escolas de condução viram a suas receitas cair acentuadamente. Destas, 42% situaram as suas quebras entre os 18 e os 24%, o que as impossibilitou de se candidatarem ao programa APOIAR e à flexibilização dos pagamentos fiscais".

Sem "apoios urgentes fica em causa a "sustentabilidade desta indústria", acrescenta o mesmo dirigente. Mesmo fechadas, as escolas "têm de continuar a pagar as rendas e as despesas com água, luz e eletricidade".

A ANIECA garante o cumprimento de todas as medidas sanitárias, nomeadamente o limite de ocupação dos automóveis a dois terços da lotação. Ou seja, num carro com cinco lugares, apenas três são ocupados pelo instrutor e por dois alunos.

Diogo Ferreira Nunes é jornalista do DInheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG