Vítor Pereira tem proposta para treinar o Arsenal

O treinador português está em final de contrato com o Shanghai SIPG e esta semana admitiu estar interessado em trabalhar em Inglaterra. Ainda assim, recusou a oferta do Everton, tal como Jorge Jesus havia feito antes. O Arsenal pode ser projeto irrecusável.

Vítor Pereira tem em mãos uma proposta para treinar o Arsenal, clube da Premier League que se encontra à procura de sucessor do espanhol Unai Emery, que foi despedido a 29 de novembro, depois da derrota caseira com o Eintracht Frankfurt para a Liga Europa.

O técnico português de 51 anos tem contrato com os chineses do Shanghai SIPG e esta semana recusou uma oferta do Everton, que também procura treinador depois de ter despedido Marco Silva e de ter tentado, sem sucesso, a contratação de Jorge Jesus, que não aceitou o desafio que lhe foi proposto pelos toffes, por desejar um clube onde possa lutar por títulos, de acordo com o que tinha sido avançado pelo DN no dia em que noticiou o interesse do clube de Liverpool no atual técnico do Flamengo.

Em declarações à Sky Sports, Vítor Pereira admitiu que treinar na Premier League faz parte dos seus planos quando confrontado com o interesse do Everton. "É uma liga que adoro e, claro, poderei considerar essa oportunidade no futuro", afirmou, acrescentando no entanto que não podia "assumir outros compromissos" neste momento por "ainda" ter contrato com o Shanghai SIPG.

De qualquer forma, o interesse do Arsenal poderá fazer balançar o treinador português, uma vez que os gunners são uma das equipas de topo do futebol inglês, apesar de estar a passar por um momento complicado, ocupando o 9.º lugar da Premier League, a sete pontos dos lugares que dão acesso à Liga dos Campeões.

O cargo está agora a ser ocupado de forma interina pelo sueco Freddie Ljungberg, que na última jornada arrancou uma preciosa vitória fora no dérbi com o West Ham, por 3-1. Nesse sentido, falta saber da disponibilidade da direção do Arsenal em esperar por Vítor Pereira, uma vez que o contrato que o liga ao clube chinês termina no final deste mês de dezembro, embora os responsáveis do Shanghai SIPG lhe tenha apresentado uma proposta de 25 milhões de euros ano para que renove o seu contrato.

Assim sendo, os próximos dias serão decisivos para se saber se Vítor Pereira irá aceitar um novo desafio na carreira, depois de na China ter conquistado, em 2018, o título de campeão, que juntou aos dois títulos ganhos ao serviço do FC Porto na Liga portuguesa e a outro de campeão grego com o Olympiacos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG