Valência é o clube mais infetado do mundo e por culpa da Champions

O clube de Gonçalo Guedes e Thierry Correia considera que a deslocação a Milão para disputar o jogo com a Atalanta é a razão de ter 35% de toda a estrutura do futebol com o vírus.

O Valência está em autêntico estado de emergência, pois tem 35% de toda a sua estrutura do futebol profissional infetada com coronavírus, entre jogadores, treinadores, elementos do staff e até o médico. E, de acordo com o jornal Marca, há o convencimento no clube de que todos estarão infetados.

O clube onde jogam os portugueses Gonçalo Guedes e Thierry Correia é mesmo o clube do mundo com mais casos declarados, à frente dos italianos da Sampdoria e da Fiorentina, que anunciaram seis e quatro casos, respetivamente.

Num comunicado publicado no site oficial, o clube espanhol demonstra que na origem deste surto interno está a deslocação a Milão, onde no dia 19 de fevereiro defrontou a Atalanta para a Liga dos Campeões. "Apesar das apertadas medidas adotadas pelo clube em Milão, distanciando o plantel dos restantes trabalhadores e do público em geral, os últimos resultados demonstram que a exposição inerente aos jogos provocaram à volta de 35% de casos positivos", explica o Valência.

Entre os infetados estão o ex-benfiquista Garay, o ex-portista Mangala e ainda o defesa-esquerdo Gayá, além do médico Juan Aliaga e o dirigente Paco Camarasa. Isto, entre outros nomes que não foram revelados.

O Valência submeteu toda a gente a testes de covid-19 a 13 de março, numa altura em que o médico já estava contaminado. Pouco depois Garay revelou nas redes sociais que também estava infetado, apesar de não ter viajado com a equipa para Milão, porque estava lesionado, tendo por isso contraído o vírus no contacto com os companheiros no balneário.

Em comunicado, o clube revela que "todos os casos são assintomáticos", mas todos os infetados "encontram-se nos seus domicílios com acompanhamento médico e com medidas de isolamento".

O problema é que depois da partida em Itália, com a Atalanta, e antes do jogo da segunda mão dos oitavos-de-final da Champions, o Valência deslocou-se a Vitória, no País Basco, para jogar frente ao Alavés, em jogo da Liga espanhola que se realizou com público, razão pela qual o perigo de contágio para o exterior do plantel foi ainda maior.

Siga aqui todos os desenvolvimentos do surto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG