Rúben Amorim: "Penso pela minha cabeça. E o estagiário bateu recordes"

Rúben Amorim deu a primeira conferência de imprensa de antevisão de um jogo do Sporting, A sua estreia será diante do Desportivo das Aves, agendado para sábado e referente à 24.ª jornada da I Liga.

"Respeito a opinião dos outros. Mas penso pela minha cabeça e nada vai mudar a minha maneira de ser". Foi desta forma que Rúben Amorim respondeu às críticas que lhe foram sendo feitas depois de ser conhecida a sua contratação pelo Sporting, nomeadamente ao facto de não ter o nível de treinador exigido para liderar uma equipa da I Divisão - o 4.º.

"Não me preocupo com isso. O treinador estagiário bateu todos os recordes dos treinadores com o quarto nível [no Sporting de Braga].Não me preocupo com isso. O que interessa é o próximo jogo", acrescentou.

Quanto ao jogo com o Desportivo das Aves, este domingo (8 de março) afirmou que conhece a equipa que atualmente está no último lugar da classificação e que esta joga bem, principalmente nas laterais. Confessa que a mudança sistemática do plano de jogo do técnico Nuno Manta Santos dificulta a disputa, mas revela também que não olhou "muito para o Aves. Não por falta de respeito, mas porque não tínhamos muito tempo."

Em relação à continuação do futebolista francês Mathieu no Sporting, Amorim esclareceu: "Isto é o Sporting. Os jogadores têm de estar convencidos que querem estar cá, não é o treinador [que os tem de convencer a ficar]. Gostava de contar com o Mathieu na próxima época, mas estamos num grande clube e quem não tiver vontade, não estará na próxima época. É muito isso que a mim me atrai nos jogadores. Têm de ter fome de jogar no Sporting. Seja o Mathieu, seja outro qualquer."

Tendo em vista o plano que quer traçar para a próxima época o mais recente treinador do Sporting Clube de Portugal afirma tudo o que se passa na sua equipa será pensado com o tempo e cautela devida, para que no próximo ano seja tudo feito com o rigor que deseja.

Quanto à convocatória de atletas mais jovens para a equipa principal, o treinador finca: "Vi alguns jovens... O Plata é um jovem. Portanto já há jovens na equipa, mas creio que é importante criar uma dinâmica de vitória para sermos justos com esses jovens. Primeiro vamos começar a ganhar, a jogar bem e depois vamos começar a lançar esses jovens. A idade não conta, temos aqui o Beto que começou bem cedo. Quando se tem qualidade, o importante é isso. Não meti os jovens, para dizer que sou um treinador que lança jovens. Eu lanço os jovens quando são melhores que os outros. E quando assim for, vão jogar de certeza."

"A partir do momento que assumi o papel de treinador do Sporting, assumo os resultados daqui para a frente. É normal. Mas também sabemos que quando vim para aqui, sabíamos que o importante era o Sporting. Para o Sporting o importante era o treinador começar já e foi isso que se fez.", vincado e objetivo, Rúben Amorim, não se desmoraliza por ser treinador estagiário de uma equipa da primeira liga.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG