PSG conquista a Taça de França numa final marcada pela lesão de Mbappé

O Paris Saint-Germain (PSG) conquistou a Taça de França ao vencer na final da prova o Saint-Étienne por 1-0, numa partida marcada pela lesão de Kylian Mbappé, que está assim em dúvida para a Liga dos Campeões.

O golo que decidiu a partida teve também como protagonista Mbappé, o qual rompeu a alta velocidade pelo lado direito da grande área do Saint-Étienne, após um 'roubo' de bola a meio-campo, e rematou para a defesa aparatosa do guarda-redes Jessy Moulin, que só conseguiu rechaçar a bola para a sua frente, onde surgiu o brasileiro Neymar a tocar para o fundo das redes.

No entanto, o jogo ficou marcado pela lesão de Mbappé aos 31 minutos, cuja gravidade ainda se desconhece, mas a entrada do central do Saint-Étienne, Loic Perrin, de 34 anos, que fazia o seu último jogo da carreira, foi arrepiante e deixou toda a gente com as mãos na cabeça.

O 'carrinho' de Perrin foi apanhar o pé esquerdo de Mbappé, na zona da tíbio-társica, que torceu completamente, deixando o avançado do PSG a contorcer-se com dores no relvado, mas o árbitro, Amauri Delerue não teve, inicialmente, noção da violência da entrada e começou por exibir o cartão amarelo ao central do Saint-Étienne.

No entanto, depois de consultar as imagens do videoárbitro (VAR), Delerue não teve dúvidas em mostrar o cartão vermelho que deixou o Saint-Étienne a jogar com menos uma unidade desde a meia hora de jogo até final.

O treinador alemão Thomas Tuchel fez entrar o médio espanhol Pablo Sarabia e avançou Neymar para fazer companhia ao argentino Mauro Icardi na frente de ataque, e o PSG, que criou oportunidades para fazer o segundo golo antes do intervalo, controlou a partida na segunda parte para garantir mais uma Taça de França.

Resta saber o grau de gravidade da lesão de Kylian Mbappé e apurar se irá recuperar a tempo de jogar os quartos de final da Liga dos Campeões, em Lisboa, frente aos italianos da Atalanta, em agosto.

O PSG conquistou assim a sua 13.ª Taça de França do seu historial, prova que tinha conquistado por quatro vezes consecutivas entre 2015 e 2018.

De assinalar que a I Liga francesa foi cancelada por causa da pandemia do novo coronavírus e o título atribuído ao PSG.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG