Os bastidores da contratação de Mourinho e o papel do agente israelita

De acordo com a Sky Sports, foi o agente Pini Zahavi que propôs o nome do treinador português ao presidente do Tottenham. A operação começou há três semanas após empate dos spurs com o Watford.

Na terça-feira à noite, mal saiu o comunicado do Tottenham a oficializar a saída de Mauricio Pochettino, soube-se logo que José Mourinho estava na pole position para assumir o cargo. Esta quarta-feira, bem cedo, por volta das 7.00 da manhã, o clube londrino anunciou através do seu site oficial a contratação do treinador português. Mas o namoro começou bem antes e teve o dedo do empresário israelita Pini Zahavi.

De acordo com a Sky Sports, o superagente Pini Zahavi, que entre outros grandes negócios do futebol mundial foi responsável pela transferência recorde de Neymar para o PSG, teve um papel fundamental nesta operação, pois terá sido ele que convenceu Daniel Levy, presidente do Tottenham, a avançar para o técnico português.

A Sky Sports garante que as conversas em torno da contratação do técnico português pelo Tottenham começaram há três semanas, depois do empate caseiro dos spurs com o Watford (1-1). A cadeia de televisão inglesa refere-se a Zahavi não como o empresário responsável pela transferência, mas sim ao seu papel de deal broker, um estilo de facilitador que utiliza os seus contactos e boas relações para sugerir contratações. Foi Zahavi, por exemplo, que colocou no Tottenham jogadores como Serge Aurier, N'Dombele e Lucas Moura. O empresário de José Mourinho continua a ser Jorge Mendes.

Mas só na semana passada terá havido o primeiro frente a frente entre José Mourinho e o presidente do Tottenham, Daniel Levy, em Londres, onde o projeto começou a ser discutido de forma mais séria. A partir daí em várias reuniões foram discutidos temas com o plantel atual dos spurs, o estilo de jogo que o Special One pretende adotar e o budget financeiro à disposição do treinador para eventuais transferências, a começar já no mercado de janeiro.

Diz a Sky Sports que Pini Zahavi estava convencido de que mais tarde ou mais cedo José Mourinho podia estar de volta ao Real Madrid. E lembra que em 2004 foi ele que convenceu na altura Roman Abramovich a apostar no técnico português que tinha brilhado ao comando do FC Porto.

Zahavi terá feito ver ao presidente do Tottenham que Mourinho era o treinador ideal para devolver ao clube londrino a mentalidade vencedora e a pessoa com o perfil perfeito para render Mauricio Pochettino. Um homem capaz de devolver a confiança aos jogadores e que estava desesperado para voltar a pegar numa equipa depois de 11 meses afastado dos bancos.

Ao mesmo tempo, José Mourinho tinha como prioridade poder treinar um clube inglês, com o objetivo de conseguir somar troféus por três emblemas britânicos diferentes. E por isso ao longo dos últimos 11 meses recusou várias propostas, desde abordagens milionárias da China a projetos de equipas europeias.

De acordo com a Sky Sports, quando o Tottenham começou a pensar na sucessão de Pochettino, além de Mourinho existiam mais três nomes em carteira: Massimiliano Allegri, ex-treinador da Juventus, Julian Nagelsmann, do RB Leipzig e Thonas Tuchel, do PSG. Mas a escolha recaiu no Special One.

A cadeia de televisão inglesa garante que José Mourinho está satisfeito com a qualidade do plantel que vai ter às suas ordens, mas que existe abertura da parte da direção dos spurs para ir ao mercado contratar jogadores em janeiro e depois no verão, caso Mourinho assim o entenda.

Segundo a Sky Sports, as relações entre o presidente do Tottenham e Mauricio Pochettino não estavam boas já há alguns meses. Sobretudo depois de o técnico argentino ter dito que tinha planos para deixar o clube caso tivesse ganho a Liga dos Campeões da época passada (perdeu a final com o Liverpool).

Por outro lado, o fraco rendimento interno da equipa esta temporada (estão no 14.º lugar na Premier League) nunca foi entendido pelo presidente do clube, dado que no verão deu ao treinador todos os reforços que pediu. E a equipa não correspondeu ao esperado.

Exclusivos