Fernando Santos pede atenção ao Luxemburgo e elogia capitão: "Ronaldo é de outra galáxia"

Portugal joga com Luxemburgo, sexta-feira, no Estádio José Alvalade, às 19.45. Jogo de apuramento para o Euro2020 antecede deslocação à Ucrânia. William foi dispensado por lesão e Mário Rui está em dúvida.

Questionado se Cristiano Ronaldo era o melhor jogador português de sempre, Fernando Santos respondeu que ele era de "outra galáxia". "Não há dados comparáveis, pelo que eu respondia de forma diferente, se me permite. Ontem um amigo meu veio cá e, quando pedia um autógrafo ao Cristiano, perguntou-lhe de onde é que ele era. O Cristiano disse que era da Madeira, mas essa pessoa respondeu-lhe que não, que ele era de outra galáxia. E eu acho que é isso mesmo: é de outra galáxia", contou o técnico nacional, que esta quinta-feira completa 65 anos, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Luxemburgo, sexta-feira, em Alvalade.

Quanto ao adversário é preciso olhar para ele com atenção, apesar das 13 vitórias portuguesas em 15 jogos com os luxemburgueses. "Há dias, lancei o desafio para verem Luxemburgo. Pelos resultados, permite-se essa análise [adversário fácil], mas não pelos jogos que fazem. O último acho que foi um resultado injusto e com muita felicidade da Ucrânia, o que mostra o valor da equipa luxemburguesa. Os meus jogadores visualizaram um outro jogo, o Ucrânia-Luxemburgo, cujo resultado foi 1-0, uma derrota após um golo anulado. O Luxemburgo consegue defender bem, é uma equipa organizada e sai em posse. Não tem nada a ver com equipas que chutam para a frente, sem receio de abordar o jogo, de frente, e que criou, por exemplo, contra a Sérvia (derrota por 3-1) jogadas com duas bolas no poste. Constrói situações de golo, fruto do trabalho de um selecionador que está na equipa há nove anos. E até a aposta na formação tem dado bons resultados", avisou Fernando Santos.

A mais valia individual do adversário também é considerável, mas Portugal é "melhor" e tem obrigação de ganhar: "Só dois selecionados jogam no Luxemburgo. Os restantes jogam na Holanda, Bélgica, Rússia... tudo futebol consistente e parecido com o português. Se se olha para o nome e para os resultados e se Portugal é melhor? Sim, Portugal é melhor, tenho a certeza. É superior, desde que cumpra critérios importantes e esteja ao seu melhor nível em termos de concentração, criatividade, movimentos... se assim estiver, vamos vencer."

No últimos jogos, Fernando Santos fez alguns reparos a alguns pecados defensivos cometidos pela equipa, apesar das vitórias. "Eu disse que não era normal sofrermos golos de bola parada, pois foram muito poucos ao longo destes anos. Claro que são situações que procuramos corrigir, ainda que tempo não tenhamos. É mais através da conversa, da explicação individual. Mas penso que aquilo que esteve menos bem não foram os lances de bola parada. Foi a primeira parte do jogo com a Lituânia. Vencer por 4-2 um adversário como a Sérvia tem de ser sempre brilhante. Mas com a Lituânia não foi assim, e pode servir de exemplo", destacou o selecionador que já tem Pepe à disposição.

Ausência de William e polémica com Lage por causa de Rafa

Já William Carvalho é baixa por lesão. O que muda na equipa sem o jogador do Bétis? "É uma ausência e ponto final. O que interessa agora são os disponíveis, uma estratégia certa, a confiança nos que estão, no que vai chegar [André Gomes] que é outro que podia estar entre os convocados iniciais. Falar de quem não está não serve para nada e não vai ajudar à vitória", respondeu o selecionador lembrando que em termos de "filosofia de jogo" a ausência do médio defensivo não muda nada.

A partida é em Alvalade e vai ter lotação esgotada. Algo que agrada, mas que não surpreende o mister:"Como sempre, é um orgulho para nós - equipa, treinador, técnicos, federação - ter sempre os estádios cheios, com o público a apoiar e em sintonia com a seleção. Sempre se falou no 12.º jogador e esse é o publico, o seu estado de apoio total. Nem me atrevo a fazer apelo ao público. A sua presença será de apoio forte, com toda a sua força, para alcançarmos a vitória frente ao Luxemburgo."

Rafa foi dispensado por lesão, mas virou assunto da conferência depois de uma conversa de Bruno Lage com o selecionador, depois do treinador do Benfica ter dito que Rafa não defrontou os alemães do RB Leipzig para a Liga dos Campeões, por ter perdido o ritmo de jogo nos "15 dias" que esteve "sem ter jogado" ao serviço da seleção. Ao que Fernando Santos respondeu agora. "Quem me falou comigo foi o Bruno Lage, e não o contrário. Foi ele que teve essa atenção. É assunto encerrado. Quem decide sobre a condição dos jogadores é a equipa da Unidade de Saúde e Performance da FPF. São eles que dizem se os jogadores estão bem ou não. E só tomo as minhas decisões baseado neles e em mais ninguém", explicou Fernando Santos.

Os campeões europeus recebem o Luxemburgo, na sexta-feira, num jogo com início marcado para as 19.45, e deslocam-se a Kiev na segunda-feira, para defrontar a Ucrânia, que lidera o Grupo B. Em caso de vitória nos dois jogos, e se a Sérvia não vencer na Lituânia, também no dia 14, Portugal garante logo um lugar na fase final do próximo Europeu e mantém-se na luta pelo primeiro lugar do grupo com os ucranianos.

A Ucrânia lidera o Grupo B com 13 pontos, seguido de Portugal, que tem oito, mas menos um jogo. A Sérvia é terceira, com sete, à frente do Luxemburgo, que tem quatro, e da Lituânia, com um.

Exclusivos