Emmanuel Petit diz que sofreu de racismo no Barcelona

Antigo jogador francês contou como sofreu pressões para aprender catalão.

"Sofri de racismo no balneário do Barcelona." A frase é do francês Emmanuel Petit, que jogou na equipa catalã em (2000-01). Em declarações à RMC Radio, o francês confessou que os atos aconteciam "de tempos a tempos", mas que havia jogadores que eram alvos constantes.

Chegou ao clube "a meio de uma guerra entre jogadores catalães e holandeses e com um treinador (Lorenzo Serra Ferrer) que não tinha força suficiente ou o carisma necessário para gerir a equipa", segundo Petit colocando o nacionalismo catalão próximo do racismo. "Assim que cheguei, as pessoas disseram-me para não tentar aprender espanhol, que eu tinha era de aprender catalão e eu respondia, 'Estou na Espanha, certo?". E eles respondiam, "Não. Estás na Catalunha. Fartei-me desse tipo de coisa. Entendo que eles se identifiquem com isso, mas quando é excessivo fica muito próximo do racismo", afirmou o antigo jogador.

O ex-jogador de futebol durou apenas uma temporada no Barca. Foi uma contratação de Joan Gaspart, contratado com o dinheiro da transferência de Luis Figo para o Real Madrid na época 2000-01. Nunca se adaptou ao estilo de jogo ou ao balneário e saiu passado um ano.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG