E vão 41. Diogo Jota aumenta número de estreias pela mão de Fernando Santos

Avançado do Wolves entrou para o lugar de Cristiano Ronaldo aos 83 minutos do jogo com a Lituânia, de apuramento para o Euro2020, no Estádio do Algarve.

Diogo Jota é o 41.º jogador a estrear-se na seleção pela mão de Fernando Santos, que assumiu o cargo de selecionador em outubro de 2014. O avançado já tinha feito parte do grupo nacional na Liga das Nações, mas não chegou a jogar. A estreia aconteceu esta quinta-feira no Estádio do Algarve, frente à Lituânia (6-0), num jogo de apuramento para o Euro2020.

Formado no Paços de Ferreira, Jota brilhou na capital do móvel antes de se mudar para o At. Madrid com 18 anos. Não chegou a ter tempo para se impor e logo foi emprestado ao FC Porto antes de se mudar para o Wolverhampton, onde joga desde 2017-18. Esta época tem quatro golos em 18 jogos.

Diogo Jota (Wolves) sucede assim a João Félix (At. Madrid), que a 5 de junho fez o primeiro jogo pela seleção aos 19 anos, frente à Suíça, na Liga das Nações e a Dyego Sousa (Shenzhen), que a 22 de março entrou aos 73 minutos do jogo com a Ucrânia, no Grupo B de apuramento para o Europeu de 2020. Hélder Costa (Wolverhampton), Pedro Mendes (Montpellier) e Cláudio Ramos (Tondela), que cumpriram a primeira internacionalização em 14 de outubro de 2019, num particular realizado na Escócia (3-1). O extremo dos Wolves jogou os 90 minutos e tornou-se o segundo a marcar na estreia na era Fernando Santos, depois de João Cancelo, que faturou face a Gibraltar, o central do Montpellier entrou aos 57 e o guarda-redes do Tondela aos 86.

Em 2018, já se tinham estreado Mário Rui, na Holanda, em 26 de março, Rúben Dias, face à Tunísia (2-2), em 28 de maio, e Gedson Fernandes e Sérgio Oliveira, em 06 de setembro, num particular como a vice-campeã mundial em título Croácia.

Em Portugal, antes de chegar ao Sp. Braga, o jogador nascido em São Luís do Maranhão, no nordeste do Brasil, defendeu ainda as cores de Leixões, Tondela, Portimonense e Marítimo. Quase uma década depois, a seleção portuguesa voltou a contar com um jogador naturalizado, depois de Liedson, Pepe, Deco, Celso e Lúcio Soares, todos nascidos no Brasil, e de David Júlio, oriundo da África do Sul. Dyego é assim o sétimo naturalizado a jogar por Portugal.

Eis a lista completa dos jogadores que se estrearam na seleção sob as ordens de Fernando Santos. Diogo Jota, João Félix, Dyego Sousa, Hélder Costa, Pedro Mendes, Cláudio Ramos, Sérgio Oliveira, Gedson Fernandes, Rúben Dias, Mário Rui,Gonçalo Paciência, Ricardo Ferreira, Ronny Lopes, Bruma, Bruno Fernandes, Edgar Ié, Kévin Rodrigues, Marafona, Gelson Martins, André Silva, João Cancelo, Renato Sanches, Gonçalo Guedes, Ruben Neves, Lucas João, Ricardo Pereira, Nélson Semedo, Daniel Carriço, Anthony Lopes, André Pinto, Paulo Oliveira, Bernardo Silva, André André, Ukra, Danilo, José Fonte, Tiago Gomes, Adrien Silva, Raphael Guerreiro, Cedric e João Mário.

Exclusivos