Como o Canal Panda se tornou o auxiliar explicativo de Bruno Lage

Treinador do Benfica recorre várias vezes ao canal televisivo com conteúdo para crianças para explicar o seu raciocínio...

O que é que Bruno Lage tem em comum com os Super Wings, a Ovelha choné, a Porquinha Peppa, o Noddy, a Heidi, o Rato Renato e o Bob, o Construtor? O Canal Panda! O treinador do Benfica foi eleito o Homem do Ano pelo jornal A Bola e não esqueceu o canal infantil, a que muitas vezes recorre para explicar as suas ideias. Entre os assuntos desportivos, como a conquista do campeonato no verão em ano de estreia, o técnico lamentou ter perdido a festa da estação de televisão preferida do filho. "Com muita pena minha até perdi o evento no dia 15 porque o trabalho foi tanto nestes últimos meses que nem consegui abrir o mail e perdi o último convite do festival de Natal, que seria uma experiência muito gira para o meu filho", confessou, lembrando que "o Canal Panda surgiu em termos de brincadeira numa das conferências".

Foi no dia 5 de fevereiro que Bruno Lage deu a conhecer ao mundo a sua estreita relação com o Canal Panda. Na conferência de imprensa de antevisão do dérbi, a contar para a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, o treinador foi questionado sobre a rápida ascensão de João Félix - entretanto saiu para o Atlético Madrid por 126 milhões de euros - e recorreu ao canal de televisão, com conteúdo para crianças, para explicar o seu raciocínio.

"Hoje de manhã lembrei-me de um episódio com o meu filho Jaime, de 3 anos e meio. Quando cheguei a casa ele estava a ver no Canal Panda uns desenhos animados que são os Super Wings. Perguntei-lhe 'o que estás a fazer? Estás a ver os Super Wings?' Ele respondeu-me 'não, agora são os Super Wings equipa, eles agora têm de trabalhar em equipa'. Com o Félix é a mesma coisa, tem o valor que tem se trabalhar em equipa. E o Bruno Lage também tem de trabalhar em equipa. Respondo-lhe a essa pergunta desta maneira", atirou o treinador do Benfica.

Em abril, na antevisão ao encontro de quinta-feira frente ao Eintracht Frankfurt, no Estádio da Luz, a contar para a Liga Europa, o assunto foi outro, mas acabou no mesmo sítio: "Há 20 anos, se me perguntassem se estaria neste lugar a disputar uma eliminatória da Liga Europa, dizia que era impossível. Mas aqui estou. O que eu quero é ganhar e ir para casa ter com a minha família ver o canal Panda."

Duas semanas depois o assunto era o Marítimo e os cartões amarelos que os insulares limparam no jogo da 30.ª jornada da I Liga de futebol, que terminou com uma goleada na na Luz, por 6-0. "O clima de suspeição não é de agora. Os jornais saem todos os dias, os programas são todos os dias... está-se a falar de tanta coisa e o que mais estranho é pessoas com passado nesta modalidade entrarem nisto. Por isso digo que, para mim, é chegar a casa e ver o canal Panda com o meu filho".

Com tanta referência ao canal, o treinador e a família foram mesmo convidados para ir à festa do Canal Panda em julho. Lage foi com a mulher, Maria Campos, e o filho, Jaime.

Passaram-se meses até nova referência ao referido canal. Foi em agosto, a propósito de Conti (e o porquê de não jogar), e de Shéu. "Todos nós em Portugal conhecemos o senhor Shéu, a carreira que fez, o que ele foi, os títulos que ganhou e a forma como chegou ao Benfica. Foi capitão e depois diretor. Mas há uma coisa que não sabia e nas raras vezes em que a minha televisão não está no canal Panda, estava um dia destes a ver a BTV e passou um episódio sobre a carreira dele: o Shéu chegou ao Benfica e esteve dois anos sem jogar. Agora digo: hoje, o Conti está há um ano sem jogar. Quantas medalhas de lata o Shéu já teria recebido? Mas isto são os tempos modernos, as pessoas querem que as coisas aconteçam já. Não é uma crítica. Qual é o jogador e o seu empresário que estão dois meses à espera que o jogador jogue e confirme? Vocês querem tudo à pressa, os jogadores querem tudo à pressa e o treinador tem de controlar as expectativas de 25 homens".

Já em dezembro, questionado sobre o rendimento de Carlos Vinícius e como gere a utilização dos vários avançados do plantel, Lage respondeu de forma curiosa. "A primeira coisa que digo aos pontas de lança é para começarem a ver o Canal Panda. É logo meio caminho andado para estarem sempre tranquilos", afirmou o treinador do Benfica, na conferência de imprensa de antevisão da receção ao Zenit da Liga dos Campeões.

Continuará o canal Panda como a referência televisiva de Bruno Lage em 2020?

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG