Casa de diretor do Manchester United atacada durante a noite

A casa do diretor executivo Ed Woodward foi vandalizada por cerca de 30 adeptos descontentes com os resultados da equipa e com a política desportiva da administração do clube.

Cerca de 30 adeptos do Manchester United atacaram a casa do diretor executivo do clube Ed Woodward na noite desta terça-feira, com inscrições nas paredes e tochas arremessadas para dentro da propriedade.

O vídeo deste ataque foi inclusive publicado na internet, alegadamente pelos atacantes, com a legenda "Ed Woodward vai morrer".

O dirigente dos red devils e a família não se encontravam em casa e a polícia de Cheshire adiantou que a invasão foi registada pelas 20.00 horas, mas não se registaram feridos. Ainda assim, as autoridades garantem que estão a fazer todos os esforços para identificar os autores dos desacatos.

Ed Woodward tem sido muito contestado pelos adeptos do Manchester United por causa da política desportiva do clube que se prepara para contratar Bruno Fernandes ao Sporting. A contestação aumentou de tom depois da derrota caseira com o Burnely (0-2) na passada quarta-feira. Além do diretor executivo, os adeptos do clube contestam ainda a família Glazer, proprietária do United desde 2003.

O clube de Old Trafford vive uma enorme crise desportiva, uma vez que desde que Alex Ferguson se retirou do cargo de treinador em 2013, que o Manchester United não conquista o título da Premier League, sendo a época atual uma das piores desde há muitas décadas. Ainda para mais, neste mercado de inverno, os adeptos não perdoam aos dirigentes terem falhado a contratação do jovem avançado norueguês Erling Haaland para o Borussia Dortmund, além de não calarem as críticas à longa novela da transferência de Bruno Fernandes.

Entretanto, a direção do United já reagiu ao ataque a casa de Woodward, avisando que os seus autores vão sofrer consequências. "Uma coisa é os adeptos expressarem opiniões. Outra são atos criminosos que colocam em perigo a vida das pessoas. Não há desculpa para isso", referiu um porta-voz do clube.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG