Bruno Lage e o clássico entre as "duas melhores equipas em Portugal"

Treinador do Benfica abordou o jogo com o FC Porto de sábado no Estádio do Dragão (20.30, Sport TV) da 20.ª jornada da I Liga. Weigl está recuperado.

"Acima de tudo", Bruno Lage espera um "grande encontro" entre Benfica e FC Porto, "dois clubes históricos e duas excelentes equipas, as duas melhores em Portugal". "Que seja uma uma boa promoção do futebol português", disse o treinador do Benfica, esta sexta-feira, na antevisão do clássico da jornada 20 do campeonato, elogiando o adversário e escondendo o jogo sobre a utilização de Taarabt.

As águias lideram o campeonato, com mais sete pontos do que o FC Porto, mas mesmo com tantos pontos de avanço, o treinador encarnado não assinava por baixo num empate."Entendo as vossas perguntas, mas vocês vão entender que elas não fazem sentido se estiverem deste lado. Empatávamos, ficamos todos felizes e entretanto íamos perdendo os pontos que temos de vantagem... Temos de olhar para o momento e tentar vencer, esse é o nosso foco e a nossa determinação. O resto é o resto. Vamos para a 20.ª jornada, estamos longe do que quer que seja. A nossa preparação para o FC Porto ou para o Aves é idêntica: olhar para o jogo, para o adversário e preparar a melhor estratégia para vencer", admitiu.

Se o Benfica ganhar fica em excelente posição para revalidar o título nacional, mas Lage não olha para o jogo dessa maneira: "A nossa motivação é fazer um grande jogo. Não olhar para os 'ses' e olhar apenas para o jogo. Vamos defrontar uma equipa bem orientada, com excelentes valores e temos de estar preparados para isso. Temos de perceber bem os pontos fortes e as oportunidades para criarmos o nosso jogo. A nossa motivação é olhar o encontro como na época passada, jogar sem medo, sem receio, onze contra onze."

No jogo da 1.ª volta do campeonato, o FC Porto foi à Luz vencer por 2-0. E, segundo, Sérgio Conceição, Bruno Lage viu mais vezes o jogo da 1.ª volta do que ele. A pergunta podia dar azo a uma resposta mais azeda, mas o treinador benfiquista optou por desviar a atenção."Vi logo a seguir, que é o que faço sempre, para fazer uma análise com os jogadores. Vejo em média o meu jogo duas vezes. Vi outros deles, com o V. Guimarães, com o Sp. Braga... O nosso com o FC Porto ficou fechado e analisado na altura", esclareceu.

Dificuldade em escolher onze para jogar

O treinador encarnado foi ainda questionado sobre a influência de Marega na estratégia azul e branca, apesar de admitir que Herrera, que elogiou no ano passado, tinha mais influência do que tem agora o maliano. Mesmo assim é um jogador a ter em conta. "Já vimos o Marega jogar em diversas posições. Contra nós, quer como ala, quer como avançado, e na ala esquerda contra o Sporting. Jogador fortíssimo, eu olho hoje para este FC Porto e vejo que há muitas soluções. É só olhar para os onzes que têm sido colocados em campo. O Corona pode jopar como ala ou como lateral, o Marega pode jogar à direita, jogar em 4-4-2 ou 4-3-... É uma equipa que se consegue montar de várias maneiras", respondeu o técnico, explicando que olha para as águias e os dragões e vê duas equipas que "sabem jogar em vários momentos do jogo".

E o Benfica? Irá Bruno Lage apostar em Taarabt? "O mais difícil é escolher onze mais os suplentes. Fazer um 18 e deixar gente fora da convocatória. Todos eles trabalham de forma exemplar, todos querem jogar, merecem oportunidades e é difícil deixar jogadores com qualidade e empenho de fora", confessou o técnico, antes de revelar que Weigl está convocado. O médio alemão está a recuperar de uma constipação que o impediu de ajudar a equipa no jogo da Taça de Portugal, com o Famalicão a meio da semana: "Está a melhorar. Estranhamente, um alemão vindo de terras mais frias chegou aqui e constipou-se, mas está a melhorar. Vai ser convocado."

O jogo grande da 20.ª jornada da I Liga vai ser arbitrado por Soares Dias: "Nunca falo de árbitros, às vezes nem sei quem vai apitar os nossos jogos. Essa é a melhor maneira. O Artur Soares Dias já nos apitou várias vezes, tem larga experiência neste tipo de jogos, a melhor maneira é não falarmos do árbitro. É experiente e como tal apenas isso."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG