Atlético quebra longa invencibilidade do Liverpool

Um golo de Saúl Ñiguez logo no início do jogo permitiu aos colchoneros vencer os campeões da Europa, que não perdiam há seis meses. O jovem Haaland bisou e fez história na vitória do Dortmund sobre o PSG.

O Atlético de Madrid quebrou esta terça-feira a invencibilidade do campeão europeu Liverpool alcançando um triunfo por 1-0, em casa, graças a um golo de Saúl Ñiguez logo aos quatro minutos do jogo da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

A última vez que a equipa de Jürgen Klopp tinha perdido foi em Nápoles, há seis meses, na fase de grupos da Champions, isto se não contarmos com o jogo da Taça da Liga inglesa com o Aston Villa, quando a 17 de dezembro o Liverpool teve de apresentar a equipa de reservas por se encontrar a disputar o Mundial de Clubes, que acabaria por conquistar na final com o Flamengo de Jorge Jesus.

O golo do Atlético, que ainda não contaram com o lesionado João Félix, foi obtido na sequência de um canto em que Saúl Níguez aproveitou um ressalto no pé de Fabinho para bater Alisson Becker. O jogo ficou então de feição para os colchoneros que recuaram no terreno para defender a vantagem, procurando então explorar o contra-ataque.

Apesar das várias tentativas, desta vez o Liverpool não conseguiu evitar a derrota, que obriga a equipa de Klopp a dar a volta à eliminatória no dia 11 de março em Anfield, se quiser continuar a defender o título conquistado na época passada, precisamente no Wanda Metropolitano, o estádio da final onde fez a festa na final com o Tottenham.

Haaland bisa e faz história

No outro jogo do dia, o Borussia Dortmund recebeu e venceu o Paris Saint-Germain, por 2-1, numa partida em que brilhou Erling Haaland, jovem avançado norueguês de 19 anos, que se tornou no primeiro futebolista a jogar e marcar por dois clubes diferentes na mesma edição da Liga dos Campeões. Isto porque até dezembro representou o RB Salzburgo, antes de se mudar para o clube alemão que pagou 20 milhões de euros pela contratação.

Haaland está a construir um percurso de estrela do futebol mundial, pois tornou-se no jogador que precisou de menos jogos (apenas sete) para chegar aos dez golos na Champions, superando os brasileiros Adriano e Roberto Firmino e o senegalês Sadio Mané que o fizeram em onze jogos. Além disso, o norueguês tornou-se no segundo mais novo de sempre a marcar dez golos na prova, apenas superado pelo francês Kylian Mbappé.

Erling Haaland já contabiliza 39 golos em 29 jogos esta época, dos quais onze golos foram marcados em sete jogos com a camisola do Borussia Dortmund.

Após uma primeira parte sem golos, Haaland colocou os alemães a vencer aos 69 minutos. Só que, passados seis minutos, Neymar, a passe de Mbappé, empatou o jogo e deixou o PSG, que sofreu a primeira derrota na Champions, em boas condições para a segunda mão.

Ainda assim, a resposta de Haaland foi imediata, alcançando o 2-1 com que terminou a partida que deixa a equipa do português Raphaël Guerreiro (titular) em vantagem para a partida da segunda mão no Parque dos Príncipes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG