Zaidu volta a ser herói, dá esperança e ajuda FC Porto a ganhar os primeiros pontos

Nigeriano (e Galeno) saltou do banco para ajudar equipa a vencer Bayer Leverkusen (2-0), num jogo marcado por lance surreal. Taremi em destaque com duas assistências para golo. Contas do grupo estão em aberto.

Resumindo: Zaidu e Galeno saltaram do banco para dar o triunfo ao FC Porto, diante do Bayer Leverkusen (2-0), e os primeiros pontos na Liga dos Campeões, num jogo em que Taremi fez duas assistências e Diogo Costa defendeu um penálti, num lance que tem tanto de surreal como de frustrante.

O minuto 41 do jogo entre portugueses e alemães de hoje no Estádio do Dragão é um exemplo de como o futebol moderno está refém da tecnologia e os festejos podem ser efémeros. Um ataque alemão acabou num contra ataque portista (espetacular diga-se), que resultou em golo de Taremi. O iraniano festejou, o banco festejou, as bancadas do Estádio do Dragão festejam, mas foi preciso esperar pela validação do VAR... que não só não chegou como transformou um golo portista num penálti a favor do Bayer (por mão de David Carmo no início da jogada).

Menos mal para os azuis e brancos que Diogo Costa conhecia o opositor da marca dos 11 metros. Ainda na semana passada tinha defendido uma grande penalidade de Patrick Schick no Rep. Checa-Portugal, e hoje voltou a impedir o checo de marcar, mantendo o marcador a zeros até ao intervalo.

O segundo tempo mostrou que este João Mário (foi a novidade no onze, por troca com Rodrigo Conceição) não é o mesmo do ano passado. Talvez por ter percebido isso de antemão, Gerardo Seaone apostou em Hincapié, Aránguiz e Adam Hlozek para aproveitar o espaço criado nas costas da defensiva portista. Algo que só resultou no primeiro tempo. Na segunda parte só deu FC Porto. Taremi (49") e Estáquio (59") ainda ameaçaram...

Até Sérgio Conceição entrar no jogo com duas substituições acertadas e certeiras para fazer história e tornar-se o treinador do FC Porto com mais vitórias na Champions (17). Trocou Wendell por Zaidu e o nigeriano fez o que melhor sabe: aproveitar a oportunidade para ser herói. O marcador do golo que deu o título ao FC Porto, em pleno Estádio da Luz, em maio, voltou a ser decisivo ao fazer o 1-0 (a passe de Taremi). E trocou João Mário por Galeno, que fez o 2-0 (a passe de Taremi), que assim manteve a equipa na luta pelo apuramento para os oitavos de final... até porque o At. Madrid perdeu com o Club Brugge (0-2) e manteve a contabilidade do grupo B em aberto.

Segue-se uma difícil viagem à Alemanha, já na próxima semana.

VEJA OS GOLOS

1-0 Zaidu (FC Porto)

2-0 Galeno (FC Porto)

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG