Solskjaer despedido, mas sucessor a sério só chega no final da época

Zidane, Luis Enrique (que agrada a Ronaldo), Pochettino, Brendon Rodgers e Ten Hag são os nomes falados. Para já, o ex-jogador Michael Carrick pega na equipa.


Era um desfecho anunciado e foi consumado oficialmente ontem de manhã. Ole Gunnar Solskjaer foi despedido do cargo de treinador do Manchester United, não resistindo à goleada sofrida pelos red devils (4-1) no campo do Watford, que atirou o clube para o oitavo lugar. Para já, a equipa será treinada nos próximos jogos pelo ex-futebolista do clube Michael Carrick, até a direção encontrar um técnico que assuma interinamente até ao final da época. Só depois então será contratado o treinador para o projeto. Zidane (sem clube), Pochettino (PSG) e o selecionador espanhol Luis Enrique são alguns dos nomes apontados.

De acordo com a Sky Sports, Luis Enrique é o preferido de Cristiano Ronaldo, estrela da equipa que este verão regressou a Old Trafford, onde também jogam os portugueses Bruno Fernandes e Diogo Dalot. O problema é que o técnico acabou de apurar a Espanha para o Mundial e deverá querer estar presente na prova que se realiza no final de 2022 no Qatar. Questionado ontem sobre o tema, o técnico respondeu com ironia: "Hoje é dia das mentiras?"

Outro nome há muito apontado é Zinedine Zidane, que está sem treinar desde que deixou o Real Madrid. O técnico francês, vencedor de três Champions, foi sondado para pegar já na equipa, mas terá declinado, além de exigir um alto salário. Os dirigentes do United, porém, acreditam que o podem convencer no final da época.

Mauricio Pochettino é outra possibilidade. O técnico argentino orienta e tem contrato com o PSG, mas há quem diga que não está a corresponder às expetativas e que pode deixar o emblema parisiense no final da temporada. Pochettino, recorde-se, já treinou em Inglaterra o Tottenham, com excelentes resultados.

Outros nomes apontados pela imprensa inglesa são Brendon Rodergs (Leicester) e Erik ten Hag (Ajax). Estes, contudo, parecem ser hipóteses menos prováveis. Segundo Gary Neville, histórico do Manchester United e atual comentador, "se o clube tivesse um treinador de classe mundial para ir buscar, Solskjaer já tinha saído há muito tempo". "Não têm ainda uma escolha feita para a próxima época", assumiu o antigo capitão dos red devils.

Solskjaer tinha assinado um contrato válido por três temporadas no passado mês de julho. E segundo a imprensa inglesa vai receber uma indemnização a rondar os 8,5 milhões de euros. Deixa o clube no oitavo posto, com cinco derrotas sofridas nos últimos sete jogos, e a 12 pontos do líder Chelsea.

Seca pós Ferguson

O clube inglês anunciou ontem que foi "com pesar que tomou esta difícil decisão" e que "apesar de as últimas semanas terem sido dececionantes, não podem apagar todo o trabalho feito nos últimos três anos, na reconstrução das bases do sucesso a longo prazo". "O seu lugar na história do clube está assegurado, não só pelo que fez enquanto jogador, mas pelo grande homem e treinador que é e nos proporcionou momentos fantásticos. Será sempre bem-vindo em Old Trafford, como parte da família do Manchester United", podia ler-se num comunicado.

Desde que Alex Ferguson deixou o Manchester United depois de 26 anos no cargo (entre 1986 e 2013), com um palmarés brilhante de 38 títulos, entre eles 13 ligas inglesas, duas Liga dos Campeões e cinco Taças de Inglaterra, o emblema de Old Trafford nunca mais foi o mesmo. Passaram pelo clube cinco treinadores (incluindo o interino Ryan Giggs), mas nenhum conseguiu sagrar-se campeão inglês - venceram uma Taça de Inglaterra (2015-16), uma Liga Europa (2016-17), uma Taça da Liga inglesa (2016-17) e uma Supertaça de Inglaterra (2016). Destes, três troféus - Liga Europa, Taça da Liga e Supertaça - foram ganhos durante o reinado de José Mourinho, que deixou o cargo em dezembro de 2018 e foi substituído precisamente por Solskjaer.

O próximo compromisso do Manchester United é já amanhã, com uma deslocação ao campo do Villarreal, em Espanha, em jogo relativo à fase de grupos da Liga dos Campeões. Os red devils lideram o Grupo F com sete pontos, os mesmos da equipa do país vizinho. No banco vai então estar Michael Carrick.

nuno.fernandes@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG